Outra vez Bazárov

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2021.181800

Palavras-chave:

Niilismo, Dezembristas, Filosofia russa, Literatura russa

Resumo

O ensaio epistolar de Aleksandr Herzen foi composto em 1868 e constitui uma acirrada polêmica do autor com “os novos homens” da década de 1860, os “filhos”, segundo a categoria fundada pelo romance de Turguêniev. No texto, Herzen, um eminente representante da geração dos pais, acerta as contas com as representações estereotipadas sobre a geração à qual pertence, apontando os erros injustiças e desvios dos “filhos”,. Por fim, o autor entra na disputa pelo conceito filosófico de niilismo, reelaborando-o em outras bases.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Nascimento Marques, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora adjunta da Facul-dade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestra e doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura Russa, da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. Realiza estágio de pós-doutorado no mesmo programa

Letícia Mei, Universidade de São Paulo

Mestra e doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura Russa, da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Referências

Herzen, A. I. Sobránie Sotchiniénii v trídtsati tomákh [Obra reunida em trinta volumes]. Moscou: Izdatelstvo Akademii Nauk SSSR, 1960. Volume 20, livros 1 (texto principal) e 2 (comentários). As notas de rodapé não identificadas são de Z. V. Smirnov e I. G. Ptúchkin, editores da edição consultada. Dos mesmos autores é o comentário apresentado ao final.

Downloads

Publicado

2021-04-29

Como Citar

Marques, P. N. ., & Mei, L. (2021). Outra vez Bazárov. RUS (São Paulo), 12(18). https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2021.181800