Dostoiévski e Literatura-Mundial: apontamentos para uma solução do enigma de Mister Astley

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2021.189154

Palavras-chave:

Dostoiévski, Literatura-Mundial, Imperialismo

Resumo

Schwarz (2000, p. 27) lembra a recorrência de personagens germanófilos e francófilos nos romances russos, figuras um tanto ridículas que, embora sejam falsários e picaretas, são os grandes defensores da modernização que acompanha o capital. Em Um jogador, romance de Dostoiévski publicado em 1867, a situação vai além. Como sua ação transcorre toda no exterior, não há sequer a necessidade de um russo francófilo ou germanófilo: os ocidentais falam por si. Contudo, diferentemente do que ocorre com os demais personagens associados ao Ocidente, há, no romance em questão, um retrato aparentemente positivo de Mister Astley, britânico que, no entender de boa parte da crítica, seria uma espécie de paradigma moral do romance. O que se pretende neste artigo é justamente uma problematização da leitura positiva que se faz de Mister Astley, buscando-se, ao inserir o personagem na economia-mundo capitalista e ler a obra dostoievskiana a partir da problemática da Literatura-Mundial, apontá-lo como o retrato do nefasto imperialismo britânico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Marcos Cilli de Araujo, Universidade Federal de Ouro Preto

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Teoria e His-tória Literária da Universidade Es-tadual de Campinas (UNICAMP), Mestre em Letras pela Universida-de Federal de Ouro Preto (UFOP) com dissertação a respeito de Dostoiévski, e Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP). Atua como Professor de Educação Básica no Estado de Minas Gerais.

Referências

CASANOVA, Pascale. A República Mundial das Letras. Tradução de Marina Appenzeller. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. O crocodilo e Notas de inverno sobre impressões de verão. Tradução de Boris Schnaiderman. São Paulo: Editora 34, 2011a.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. Um jogador. Tradução de Boris Schnaiderman. São Paulo: Editora 34, 2011b.

EAGLETON, Terry. Sweet Violence: The Idea of the Tragic. Oxford: Blackwell, 2003.

FRANK, Joseph. Dostoiévski: os anos milagrosos (1865-1871). Tradução de Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: Edusp, 2013.

GONÇALVES, Andréa Lisly; MEYER, Marileide Lázara Cassoli. Nas fímbrias da liberdade: agregados, índios, africanos livres e forros na Província de Minas Gerais (século XIX). Varia hist., Belo Horizonte, v. 27, n. 46, p. 645-663, dec. 2011. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-877520110002000

&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 06 abr. 2021. https://doi.org/10.1590/S0104-87752011000200013.

JONES, Malcolm V. The Enigma of Mr. Astley. In: Dostoevsky Studies, v. 6, 2002, pp. 39-47.

LUKÁCS, György. Ensaios sobre literatura. Vários tradutores. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

MARQUESE, Rafael de Bivar. As desventuras de um conceito: capitalismo histórico e historiografia sobre a escravidão brasileira”. Revista de História. São Paulo, n.169, pp. 223- 253, Julho/Dezembro 2013.

MARQUESE, Rafael de Bivar. A história global da escravidão atlântica: balanço e perspectivas. Esboços, Florianópolis, v.26, pp. 14-41, jan./abr. 2019.

MBEMBE, A. Crítica da razão negra. Tradução de Marta Lança. 1a. Edição. Lisboa: Antígona Editores Refractários, 2014.

MORETTI, Franco. Conjectures on World Literature. New Left Review, 1 (edição digital), 2000. Disponível em <https://newleftreview.org/issues/II1/articles/franco-moretti-conjectures-on-world-literature>. Acesso em 07 de julho de 2021.

MORETTI, Franco. More Conjectures. New Left Review, 20 (edição digital), 2003. Disponível em <https://newleftreview.org/issues/II20/articles/franco-moretti-more-conjectures>. Acesso em 07 jul. 2021.

SAID, Edward. Cultura e Imperialismo. Tradução de Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras, 2011 (Edição virtual e-book kindle).

SALLES, Ricardo H. A segunda escravidão e o debate sobre a relação entre capitalismo e escravidão. Ensaio de historiografia. In: MUAZE, Mariana; SALLES, Ricardo H (orgs). A segunda escravidão e o império do Brasil em perspectiva histórica. São Leopoldo: Casa Leiria, 2020, pp. 27-52.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas: forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. São Paulo: Ed. 34, 2000.

SLOTERDIJK, Peter. Crítica da razão cínica. Tradução de Marco Casanova, Paulo Soethe, Pedro Costa Rego, Maurício Mendonça Cardozo e Ricardo Hiendlmayer. São Paulo: Estação Liberdade, 2012.

WARWICK RESEARCH COLLECTIVE. Combined and Uneven Development: Towards a New Theory of World Theory. Liverpool: Liverpool University Press, 2015.

Downloads

Publicado

2021-12-23

Como Citar

Araujo, J. M. C. de . (2021). Dostoiévski e Literatura-Mundial: apontamentos para uma solução do enigma de Mister Astley. RUS (São Paulo), 12(20), 192-213. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2021.189154