Os Comediantes e a Associação dos Artistas Brasileiros

apontamentos para uma gênese

Autores

  • Henrique Brener Vertchenko Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v18i2p32-45

Resumo

O artigo discute a formação do grupo Os Comediantes na década de 1930, inserindo-o no seio das propostas e ações artísticas da Associação dos Artistas Brasileiros (AAB). Apresentam-se, assim, apontamentos para um período fundamental no que se refere ao delineamento de projetos e debates artísticos e intelectuais que trariam reverberações na “gestação” do grupo teatral conhecido como fundador do teatro brasileiro moderno. Buscando os fragmentos da Associação, um ambiente cultural dinâmico, propiciador de circulações de ideias, consagrações e sociabilidades, objetiva-se o delineamento de processos sociais, imaginações artísticas e práticas que permitam entrever projetos e mecanismos de trabalho. Desse modo, pensar as conformações teóricas, sociais, políticas e espaciais em torno das quais se articulava a AAB, permite caracterizá-la como recorte exemplar de um campo cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

Vertchenko, H. B. (2018). Os Comediantes e a Associação dos Artistas Brasileiros: apontamentos para uma gênese. Sala Preta, 18(2), 32-45. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v18i2p32-45

Edição

Seção

DOSSIÊ ASPECTOS DA CENA MODERNA NO BRASIL