Nós, o público

o exercício da mediação representativa, em defesa da emancipação coletiva na MIT 2019

  • Lucia Regina Vieira Romano Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
Palavras-chave: Teatro político, Cena contemporânea, Políticas de recepção, Teatro e participação

Resumo

Este texto analisa espetáculos apresentados na Mostra Internacional de Teatro de São Paulo 2019, evidenciando os modos diversos como as obras reinventam o papel do púbico e instituem novas relações entre arte e política, assim como revigoram o papel social da arte. Real Magic, Boca de Ferro, Cria e MDLSX_Motus, em nossa leitura, são obras de resistência à lógica neoliberal, que vem interferindo na fruição do espetáculo performativo e determinando limites para a construção da cena contemporânea. Assumimos, portanto, um tipo de análise das obras teatrais e de dança que expande os elementos da performance para outras instâncias, considerando aspectos menos tangíveis no momento mesmo da apresentação, abrangendo o que não está amplamente visível ali, mas que não deixa de interferir nas dinâmicas de recepção. Colaboram para as análises as escritas de Arthur Danto, Claire Bishop, Jacques Rancière, Jill Dollan, Milton Santos e Walter Benjamin, ao lado de relatos dos e das artistas em quadro; fontes que nos permitem descrever algumas prerrogativas dessas ações diferenciadas em frente ao espetáculo cênico, baseadas em modalidades de criação colaborativas na exposição dos recursos de produção e instituições envolvidas, na densidade estética da cena, na valorização do inacabamento, na diferenciação produtiva da comunidade de espectadores e no dissenso, entre outras operações de compartilhamento. Defendemos que são obras como estas que podem questionar a evidência do que percebemos e entendemos como o real, revogando a separação entre aqueles e aquelas que ditam o que deve ou não ser pensado e aqueles e aquelas que devem pensar em acordo com os primeiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucia Regina Vieira Romano, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Professora do Departamento de Artes Cênicas, Educação e Fundamentos da Comunicação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (DACEFC-Unesp), doutora em Artes Cênicas pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Atriz fundadora dos grupos Barca de Dionisos e Teatro da Vertigem, atua hoje como intérprete e produtora na Cia Livre de Teatro.

Publicado
2019-08-30
Como Citar
Romano, L. (2019). Nós, o público. Sala Preta, 19(1), 288-305. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v19i1p288-305
Seção
MIT