A questão da Soberania em África como uma peça teatral

modos destrutivos e criativos de se pensar

  • Luciano Mendes de Jesus Universidade de São Paulo
  • Sayonara Sousa Pereira Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Relações Internacionais, Interculturalidade, Teatro Africano

Resumo

Este artigo propõe a articulação de ideias no campo dos estudos das relações internacionais em África em diálogo com as possibilidades do teatro como um campo experimental de observação de fatos sociopolíticos, a partir da oposição entre a visão afrocentrada de Grovogui e a visão ocidental de Jackson sobre as construções sociopolíticas dos Estados e noções de soberania em África, tendo por base um fato histórico envolvendo a figura de Tierno Bokar, líder religioso islâmico do Mali. Partindo deste caso, reflito sobre como a figura histórica do líder malinês foi retratada em cena pelo griot e ator Sotigui Kouyaté (Mali/Burkina Faso), no espetáculo também intitulado Tierno Bokar, dirigido por Peter Brook, com atores de múltiplas nacionalidades do Centre International de Recherche Théâtrale (Cirt). Desta forma o grupo teatral é analisado como um laboratório para se pensar as relações internacionais num jogo transversal envolvendo cultura e política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Mendes de Jesus, Universidade de São Paulo

Doutorando em Artes Cênicas. Orientadora: professora Dra. Sayonara Pereira. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Ator, diretor, músico, professor e pesquisador. Atuou no Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards (Itália/2012-2015). Atualmente coordena a ação artística Ponte Elemento Per, desenvolvendo a Plataforma Garimpar em Minas Negras Cantos de Diamante.

 

Sayonara Sousa Pereira, Universidade de São Paulo

Professora efetiva da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Estudou dança e atuou na Alemanha durante 19 anos (1985-2004). Pedagoga em Dança pela Hochschule Für Musik und Tanz/Köln. Possui pós-doutorado (2009) em Dança pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Aperfeiçoamento na Folkwang Hochschule – Essen (1985), dirigida por Pina Bausch. Autora do livro Rastros do Tanztheater no processo criativo de ESBOÇO (2010). Dirige o Laboratório de Pesquisas e Estudos em Tanz Theatralidades (Lapett) no Campus de Artes Cênicas (CAC-ECA-USP).

Publicado
2019-08-30
Como Citar
Jesus, L., & Pereira, S. (2019). A questão da Soberania em África como uma peça teatral. Sala Preta, 19(1), 192-205. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v19i1p192-205
Seção
EM PAUTA