[1]
R. Ornellar, “Irmãs do tempo as bruxas gênese de um espetáculo”, Sala Preta, vol. 2, p. 33-38, nov. 2002.