O Pós-colonial a partir de Stuart Hall, Ella Shohat e Chinua Achebe.

Autores

  • António Alone Maia Universidade de São Paulo. Centro de Estudos de Religiosidades Contemporâneas e das Culturas Negras

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2015.102432

Palavras-chave:

s-colonial, ideologia, Terceiro Mundo

Resumo

O objetivo Geral deste trabalho é falar sobre a noção de pós-colonial. Especificamente, iremos falar sobre a noção de pós-colonial em Stuart Hall e Ella Shohat. Stuart Hall, no seu texto interrogativo, intitulado “Quando foi o Pós-Colonial? Pensando no limite” dialoga diretamente com Ella Shohat, ponto esse que faz com que os dois textos sejam complementares. O termo pós-colonial coloca muitas ambigüidades teóricas de espaço e tempo e do outro lado uma ambiguidade política. Quando realmente começa, em termos cronológicos o período pós-colonial? Em termos de espaço, qual é o País privilegiado onde teria começado o pós-colonial? São indagações que os autores estão levantando. Metodologicamente fizemos um recorte que perfaz uma tríade. Por isso, iremos tratar das noções de Pós-colonial a partir do texto de Hall e Shohat em conexão com a obra de Chinua Achebe, o Mundo se despedaça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

António Alone Maia, Universidade de São Paulo. Centro de Estudos de Religiosidades Contemporâneas e das Culturas Negras

Doutor em Antropologia Social USP-PPGAS, pesquisador do Cerne - USP (Centro de Estudos de Religiosidades Contemporâneas e das Culturas Negras).

Downloads

Publicado

2015-08-17

Como Citar

Maia, A. A. (2015). O Pós-colonial a partir de Stuart Hall, Ella Shohat e Chinua Achebe. Sankofa (São Paulo), 8(15), 9-35. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2015.102432

Edição

Seção

Artigos