Cosme de Farias e os Capoeiras na Bahia: Um Capítulo de História e Cultura afro-brasileira

Autores

  • Josivaldo Pires de Oliveira Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2009.88745

Palavras-chave:

Capoeira, Bahia, Cosme de Farias

Resumo

Na primeira metade do século XX, os capoeiras (agentes culturais de uma das mais representativas manifestações afro-brasileiras) se envolviam com a justiça baiana e contavam com o rábula Cosme de Farias para os defender. O presente artigo aborda, a partir de processos criminais e notícias de jornais, a atuação do referido rábula na defesa dos capoeiras que se envolviam com a justiça em Salvador neste período. Entre estes se encontram nomes importantes da história da capoeira na Bahia, a exemplo de “Pedro Porreta” e “Chico Três Pedaços”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josivaldo Pires de Oliveira, Universidade do Estado da Bahia

Professor do Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado da Bahia/Campus VI. Doutorando em Estudos Étnicos e Africanos na Universidade Federal da Bahia. Coordenador do Malungo Centro de Capoeira Angola-BA.

Downloads

Publicado

2009-12-06

Como Citar

Oliveira, J. P. de. (2009). Cosme de Farias e os Capoeiras na Bahia: Um Capítulo de História e Cultura afro-brasileira. Sankofa (São Paulo), 2(4), 51-66. https://doi.org/10.11606/issn.1983-6023.sank.2009.88745

Edição

Seção

Artigos