Retorno ao Trabalho

Variáveis e ferramentas envolvidas

Autores

  • Camila de Aquino Feijó Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. https://orcid.org/0000-0002-0420-9851
  • Rafael Augusto Tamasauskas Torres Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.
  • Marcelo Pustiglione Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v24i1p19-28

Palavras-chave:

Retorno ao Trabalho, Avaliação da Capacidade de Trabalho, Motivação, Reabilitação

Resumo

O afastamento do trabalho é um evento complexo. Se por um lado auxilia na recuperação da saúde do trabalhador, por outro pode gerar impactos negativos para o mesmo (desgaste emocional e perdas pessoais) e para a empresa (impacto em custos e produtividade). Assim, é unânime a necessidade de um Programa de Retorno ao Trabalho que viabilize a reinclusão do trabalhador em sua atividade laboral o mais precocemente possível. Este estudo teve como objetivo identificar possíveis variáveis qualitativas envolvidas no processo de retorno ao trabalho e as ferramentas que avaliam/trabalham com estas variáveis. Foi realizada uma revisão bibliográfica nas bases de dados Pubmed, Lilacs e SciELO que resultou em um total de 20 artigos. Os facilitadores do retorno ao trabalho categorizados foram: motivação, rede de apoio de familiares e amigos, programa de reabilitação profissional, autoeficácia, adequações no ambiente de trabalho e prontidão. Os fatores que dificultam o retorno: busca de compensação financeira, altas expectativas, trabalho desvalorizado ou pesado e mudanças físicas, estéticas e emocionais. Foram listadas nove ferramentas como auxiliares no processo, explicitando a função de cada uma delas. Essas variáveis e ferramentas são fundamentais na construção de um programa de retorno ao trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila de Aquino Feijó, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Curso de Especialização em Medicina do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Rafael Augusto Tamasauskas Torres, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.

Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.

Marcelo Pustiglione, Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Preceptor da residência em Medicina do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 

Downloads

Publicado

2019-07-12

Como Citar

Feijó, C. de A., Torres, R. A. T., & Pustiglione, M. (2019). Retorno ao Trabalho: Variáveis e ferramentas envolvidas. Saúde, Ética & Justiça (e-ISSN 2317-2770), 24(1), 19-28. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v24i1p19-28

Edição

Seção

Artigo