Fatores de risco associados à satisfação no trabalho em trabalhadores de nutrição hospitalar

Autores

  • Adriano Tanus Jorge Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo FM/USP.
  • Débora Raab Glina Faculdade de Medicina do ABC.
  • Lys Esther Rocha Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo FM/USP. Faculdade de Medicina do ABC.
  • Mitsue Isosaki Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo FM/USP.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v13i2p95-103

Palavras-chave:

Satisfação no trabalho. Serviço hospitalar de nutrição. Fatores de risco.

Resumo

Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar os fatores de risco à satisfação no trabalho entre trabalhadores de um hospital cardiológico de São Paulo. Método: Esse é um estudo epidemiológico transversal com a aplicação de questionário para 115 trabalhadores de um total de 129 funcionários. O questionário incluiu a caracterização sóciodemográfica, situação do trabalho e satisfação no trabalho e é baseado no questionário de Cooper´s (Occupational Stress Indicator-OSI). A análise dos dados incluiu a análise de regressão para verificação dos fatores de risco associados à insatisfação, sendo esta definida quando o total de pontos for menor ou igual a 76. Resultado: A maioria dos trabalhadores eram mulheres (81%), com nível educacional secundário (58%), casados (50%) com filhos (61%) e trabalhavam como atendentes de nutrição (66%). A média de idade era de 37 anos com o tempo de trabalho no hospital de 9 anos. A prevalência de insatisfação no trabalho foi de 59%. Os fatores de risco associados a satisfação no trabalho foram: presença de sintomas osteomusculares (Odds ratio (OR) 5,68, 95 % CI, 1.96-16.44); volume de trabalho excessivo (OR 3.91, 95% CI, 1.36-11.23); trabalho monótono e repetitivo (OR 3.60, 95% CI, 1.35-9.57) e pobre qualidade de instrumentos de trabalho (OR 3.47, 95% CI, 1.26-9.54). Discussão: A associação entre insatisfação no trabalho e presença de sintomas osteomusculares sugere a possibilidade da contribuição da insatisfação na presença da sintomatologia bem como o inverso, considerando tratar-se de estudo transversal. As ações preventivas deveriam incluir mudanças na organização do trabalho e melhora na qualidade dos instrumentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-07

Como Citar

Jorge, A. T., Glina, D. R., Rocha, L. E., & Isosaki, M. (2008). Fatores de risco associados à satisfação no trabalho em trabalhadores de nutrição hospitalar. Saúde, Ética & Justiça (e-ISSN 2317-2770), 13(2), 95-103. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v13i2p95-103

Edição

Seção

Artigo