Análise forense de documentos digitais: além da visão humana

Autores

  • Ewerton Almeida Silva Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
  • Anderson Rocha Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v16i1p9-17

Palavras-chave:

Documentos, Processamento de imagem assistida por computador/ética, Má conduta científica/ética, Medicina legal. Fotografia/recursos humanos.

Resumo

As ferramentas de

hardware e software atuais promovem, cada vez mais, a criação de falsificações com alto grau de realismo. Adulterações fraudulentas em documentos digitais podem ser facilmente executadas visando enganar seus observadores. Neste artigo, exploramos o campo de pesquisas denominado Análise Forense de Documentos, enfatizando os aspectos ético-legais acerca da adulteração em imagens digitais. Examinamos, também, alguns dos mais interessantes casos de falsificação já registrados em contextos diversos, tais como na política, em pesquisas científicas e na Medicina Forense. Finalmente, mostramos algumas abordagens da literatura que podem ser aplicadas na tarefa de discernir entre um documento digital autêntico e uma falsificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ewerton Almeida Silva, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Mestrando em Ciência da Computação, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Anderson Rocha, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Professor Doutor, Instituto de Computação, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Downloads

Publicado

2011-06-07

Como Citar

Silva, E. A., & Rocha, A. (2011). Análise forense de documentos digitais: além da visão humana. Saúde, Ética & Justiça (e-ISSN 2317-2770), 16(1), 9-17. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v16i1p9-17

Edição

Seção

Artigo