A importância do laudo pericial médico na formação do entendimento do juízo: análise de casos de suposta má prática médica em cirurgia geral

Autores

  • Lucas Pedroso Fernandes Ferreira Leal Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - FCMSCSP.
  • Antônio Milagres Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - FCMSCSP.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v17i2p82-90

Palavras-chave:

Laudo pericial, Exames médicos, Erros médicos, Decisões judiciais, Responsabilidade civil.

Resumo

Atualmente, no Brasil, têm aumentado enormemente as demandas jurídicas impetradas por paciente contra seus médicos. A má prática médica é conceituada como a conduta inadequada, que supõe inobservância técnica, capaz de produzir dano à vida ou agravo à saúde de outrém, mediante imperícia, imprudência ou negligência. A ausência de conhecimento técnico em medicina faz com que a autoridade judicial se utilize da perícia médica para apuração da responsabilidade civil dos envolvidos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a importância do laudo pericial médico na formação do entendimento da autoridade judicial em casos de alegada má prática médica na especialidade de cirurgia geral e verificar o impacto da perícia médica na formação de seu convencimento. Estudaram-se os laudos oficiais e as decisões judiciais do ano de 2009 de 100 processos cíveis referentes à má prática médica na especialidade de cirurgia geral, propostas no estado de São Paulo, até a primeira instância. Observaram-se os elementos do laudo pericial e a fundamentação da sentença. Determinaram-se a concordância e a discordância entre os entendimentos médico e jurídico em cada caso. Em todos os julgados mencionou-se a prova pericial médica. Em 96% dos casos o laudo médico-legal influenciou a decisão judicial. 80% das sentenças foi desfavorável aos autores. Em 84% dos casos, o perito não estabeleceu nexo de causalidade. Houve, em 16% das perícias realizadas, elementos que permitiram concluir pela ocorrência de má prática médica. A concordância deu-se, especificamente, em 75% quanto à conduta médica inadequada e em 100% quando se considerou a assistência prestada adequada. Constatou-se que a perícia médica é o principal meio de prova nas ações que versam sobre má prática médica. Demonstrou-se a grande influência do laudo pericial na decisão pela procedência, ou não, das ações. O fornecimento adequado à autoridade competente de esclarecimentos sobre a matéria em tela, com base em conhecimentos científicos, é responsável pela formação do convencimento do magistrado, contribuindo para que se faça justiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Pedroso Fernandes Ferreira Leal, Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - FCMSCSP.

Especialista em Cirurgia Geral e Medicina Legal, Pós-graduado em Medicina Legal e Perícias Médicas – Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - FCMSCSP.

Antônio Milagres, Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - FCMSCSP.

Professor Doutor, Orientador de curso do Departamento de Medicina Legal – Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - FCMSCSP.

Downloads

Publicado

2012-12-24

Como Citar

Leal, L. P. F. F., & Milagres, A. (2012). A importância do laudo pericial médico na formação do entendimento do juízo: análise de casos de suposta má prática médica em cirurgia geral. Saúde, Ética & Justiça (e-ISSN 2317-2770), 17(2), 82-90. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v17i2p82-90

Edição

Seção

Artigo