Dimensões da relação estética na obra fotográfica de Cao Guimarães

Autores

  • Benjamim Picado Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Consuelo Lins Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2017.125787

Palavras-chave:

Fotografia, Atitude Estética, Experiência Estética, Cao Guimarães.

Resumo

Analisaremos aqui algumas séries fotográficas do artista mineiro Cao Guimarães considerando os padrões de interação sensível promovidos por sua obra, em quadros pragmáticos da experiência estética da fotografia. A “relação estética” será identificada tanto com atitudes e regimes sensoriais que originam a obra quanto na interação com um potencial apreciador. O corpus desse estudo compreende Paisagens reais – homenagem a Guignard (2009), Úmido (2015), Plano de voo (2015) e Steps (2015) e salienta aspectos que conectam cada série com a experiência estética suscitada por suas fotografias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Benjamim Picado, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Doutor em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Professor do Departamento de Estudos Culturais e Mídia e do Programa de Pós- Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (UFF).   

Consuelo Lins, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Doutora em Cinema e Audiovisual pela Universidade de Paris 3. Professora titular da Escola de Comunicação e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Referências

CRARY, J. Suspensões da Percepção. Tradução Tina Montenegro. São Paulo: Cosac&Naify, 2013;

DEWEY, J. “Tendo uma experiência”. Tradução Murilo Otávio Rodrigues Paes Leme. In: ______. John Dewey. São Paulo: Abril, 1985. p. 89-105. (Coleção Os Pensadores).

DUBOIS, P. L’Acte photographique. Bruxelles: Labor, 1983.

GENETTE, G. L ‘Oeuvre de l’Art. Paris: Seuil, 2010.

GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais. Tradução Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

GOMBRICH, E. H. Arte e ilusão. Tradução Raul de Sá Barbosa. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

GUIMARÃES, C. Cao. São Paulo: Cosac Naify, 2015a.

______. “O que ainda podemos esperar da experiência estética?”. In: GUIMARÃES, C.; LEAL, B. S.; MENDONÇA, C. C. (Orgs.). Comunicação e experiência estética. Belo Horizonte: UFMG, 2006. p. 13-26.

______. Paisagens reais – homenagem a Guignard. 2009. Série fotográfica. Disponível em: https://goo.gl/cEhFXo Acesso em: 12 dez. 2015

______. Plano de voo. 2015b. Série fotográfica. Disponível em: https://goo.gl/jhCCQJ Acesso em: 10 maio 2016.

______. Steps. 2015c. Série fotográfica. Disponível em https://goo.gl/VjcyOr. Acesso em: 20 abr. 2016.

______. Úmido. 2015d. Série fotográfica. Disponível em: <https://goo.gl/RfrnHH>. Acesso em: 15 jan. 2017.

LINS, C. “Cao Guimarães e a suspensão do tempo”. In: MACIEL, K.; FLORES, L. (Orgs.). Instruções para filmes. Rio de Janeiro: +2 Produções, 2013. p. 87-93.

______. “Descartes como figura estética do cinema de Cao Guimarães”. In: GONÇALVES, O. (Org.). Narrativas sensoriais. Rio de Janeiro: Circuito, 2014. p. 83-102.

______. “Experiência sensível e vida ordinária em Cao Guimarães: uma análise das obras Ex-Isto e Passatempo”. In: Anais do XXII CONGRESSO ANUAL DA COMPÓS, 22., 2013, Salvador. Anais… Salvador: UFBA, 2013.

______. “Rua de mão dupla: documentário e arte contemporânea”. In: MACIEL, K. (Org.). Transcinemas. Rio de Janeiro: Contracapa, 2009. p. 327-340.

LAGNADO, L. “O malabarista e a gambiarra”. In: Trópico. 2003. Disponível em:http://p.php.uol.com.br/tropico/html/textos/1693,1.shl. Acesso em: 18/12/2015.

MAMMI, L. O que resta: arte e crítica de arte. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

RANCIÈRE, J. Aisthésis. Paris: Galillée, 2011.

______. Le fil perdu: essais sur la fiction moderne. Paris: La Fabrique, 2015.

______. Malaise dans l’Esthétique. Paris: Galilée, 2004.

SCHAEFFER, J.-M. Adieu à l’Esthétique. Paris: PUF, 2000.

______. L’Éxperience Esthétique. Paris: Gallimard, 2015.

VALÉRY, P. Variedades. Tradução Maiza Martins de Siqueira. São Paulo: Iluminuras, 1999.

WALTON, K. “Transparent Pictures: on the nature of photographic realism”. Critical Inquiry, Chicago, v. 11, n. 2, p. 246-277, 1984.

WOOLF, V. O leitor comum. Tradução Luciana Viégas. Rio de Janeiro: Graphia, 2007.

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

Picado, B., & Lins, C. (2017). Dimensões da relação estética na obra fotográfica de Cao Guimarães. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 44(47), 278-297. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2017.125787