Cineclubismos: uma história do Cineclube Antônio das Mortes

Autores

  • Marina da Costa Campos Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2017.125934

Palavras-chave:

Cineclube Antônio das Mortes, cineclube, experimental, crítica.

Resumo

Este artigo trata da história do Cineclube Antônio das Mortes, entidade que existiu na cidade de Goiânia entre os anos de 1977 e 1987 e que desenvolveu atividades de exibição e debate, grupos de estudos e produção audiovisual. Pretende-se estudar sua atuação e a constituição de diferentes perfis ao longo de sua trajetória, com o objetivo de compreender como a entidade configurou-se num espaço múltiplo de formação audiovisual local e de como abrigou compreensões diferentes sobre a atividade cineclubista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina da Costa Campos, Universidade de São Paulo

Doutoranda em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Mestre em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos e graduação em Comunicação Social – bacharelado em Jornalismo, pela Universidade Federal de Goiás.

Referências

ARAÚJO, M. N. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, São Paulo, 28 fev. 2013a.

______. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 21 jul. 2013b.

______. [Sem título]. 2014. Entrevista concedida a Marina Costa, São Paulo, 7 jan. 2014.

BUTRUCE, D. Cineclubismo no Brasil: esboço de uma história. Acervo, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 117-124, jan./jun., 2003.

CAMPOS, M. C. Cineclube Antônio das Mortes: exibição, produção e crítica (1977- 1987). Dissertação (Mestrado em Imagem e Som) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.

BELÉM, L. Recordações de um presídio de meninos. [Filme-vídeo]. Direção de Lourival Belém. Goiânia, 2009.

______. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 15 jan. 2013.

BRITO, H. O. de. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, 10 jul. 2013. Via correio eletrônico.

CINECLUBE ANTÔNIO DAS MORTES. Cineclube mais uma vez pede passagem. Diário da Manhã, Goiânia, 14 set. 1982. Em cartaz, hoje no cinema, p. 28. (Acervo do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás).

CAM, L. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 22 jun. 2013.

CLAIR, R. Cineclubismo: memórias dos anos de chumbo. Rio de Janeiro: Luminária Academia, 2008.

GATTI, A. “Cineclube”. In: RAMOS, F.; MIRANDA, L. F. (Org.). Enciclopédia do cinema brasileiro. São Paulo: Senac, 1997. P. 128-130.

______. A exibição cinematográfica: ontem, hoje e amanhã. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 2008.

GOIÂNIA (Cidade). Estatuto interno do Cineclube Antônio das Mortes. Livro da ata de registro de reuniões e assembleias. Diário Oficial do Município de Goiânia, Goiânia, 5 mai. 1978, p. 15.(Acervo de Lourival Belém).

LEÃO, B.; BENFICA, E. Goiás no século do cinema. Goiânia: Kelps, 1995.

LUNARDELLI, F. Quando éramos jovens: história do Clube de Cinema de Porto Alegre. Porto Alegre: UFRGS: Secretaria Municipal de Cultura, 2000.

MACHADO JÚNIOR, R. [Sem título]. 2014. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 8 jan. 2014.

MALUSÁ, V. Católicos e cinema em São Paulo: o Cineclube do Centro Dom Vital e a Escola Superior de Cinema São Luís. Dissertação (Mestrado em Multimeios) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

MUSSE, R. João Bennio, Glauber Rocha e o cinema goiano. [Filme-vídeo]. Direção de Ricardo Musse. Goiânia, 1986. (Acervo pessoal de Ricardo Musse).

______. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 4 mar. 2013.

NOGUEIRA, L. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 25 jul. 2013.

PAULISTA, G. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 21 fev. 2013.

PORTO, J. T. “Glauber Rocha, João Bennio e o povo goiano”. O Popular, Goiânia, 12 jan. 1986, p. 27. (Acervo do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás).

______. [Sem título]. 2013. Entrevista concedida a Marina Costa, Goiânia, 24 jun. 2013.

RIBEIRO, J. A. O cinema em Belo Horizonte: do cineclubismo à produção cinematográfica na década de 1960. Belo Horizonte: UFMG, 1997.

XAVIER, I. O discurso cinematográfico: opacidade e transparência. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

______. Sétima arte: um culto moderno: o idealismo estético e o cinema. São Paulo: Perspectiva, 1978.

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

Campos, M. da C. (2017). Cineclubismos: uma história do Cineclube Antônio das Mortes. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 44(47), 114-133. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2017.125934