Interações do audiovisual e processos de criação: um campo de experimentação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2020.164288

Palavras-chave:

Audiovisual, Artes cênicas, Processos de criação, Crítica de processos de criação, Arquivos

Resumo

Este artigo propõe uma discussão sobre a experimentação do audiovisual na contemporaneidade. Suas interações com os processos de criação e as artes cênicas são discutidas a partir dos projetos artísticos do documentarista Evaldo Mocarzel e do artista do corpo Roberto Alencar. Trata-se de estudo inserido em campo mais amplo de pesquisa, que propõe uma abordagem para a grande diversidade de manifestações artísticas sob a perspectiva de seus modos de produção: crítica de processos de criação. Apresentam-se, mais especificamente, reflexões teóricas sobre algumas questões que envolvem a produção contemporânea, incluindo a exploração de arquivos e as diferentes relações entre processo e obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wagner Miranda Dias, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutorando em comunicação e semiótica na Pontifícia Universidade Católica/SP, bolsista CAPES, orientado pela prof.ª dr.ª Cecília Almeida Salles. Especialista em história da arte – teoria e crítica e graduado em artes visuais, ambos pela Faculdade Paulista de Artes. É ator formado pela Casa das Artes de Laranjeiras/RJ. É professor convidado de história da arte e semiótica na Pós-Graduação em História da Arte da Faculdade Paulista de Arte. Diretor de teatro, cenógrafo, figurinista, performer e artista visual.

Cecília Almeida Salles, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Professora titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica/SP (PUC/SP). Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Processos de Criação da PUC/SP. Autora dos livros Gesto inacabado: processo de criação artística (1998), Crítica genética (2008), Redes da criação: construção da obra de arte (2006), Arquivos de criação: arte e curadoria (2010) e Processos de criação em grupo: diálogos (2017).

Referências

BERNARDET, J. C. “O processo como obra”. Folha de S.Paulo, Caderno Mais!, 13 jul. 2003.

BERNARDET, J. C. “Documentários de busca: 33 e passaporte húngaro”. In: MOURÃO, D.; LABAKI, A. (org.). O cinema do real. São Paulo: Cosac Naïfy, 2005, p. 143-56.

FERRER, D. “A crítica genética do século XXI será transdisciplinar, transartística e transemiótica ou não existirá”. In: WILLEMART, P. (org.). Fronteiras da criação: VI Encontro Internacional de Pesquisadores do Manuscrito. São Paulo: Annablume, 2000, p. 49-61.

MACHADO, A. “O filme-ensaio”. Concinnitas, Rio de Janeiro, ano 4, n. 5, p. 63-75, 2003.

MORIN, E. O método 4: as idéias. Habitat, vida, costumes, organização. Porto Alegre: Sulinas, 1998.

MORIN, E.; MOIGNE, J.-L. A inteligência da complexidade. São Paulo: Peirópolis, 2000.

MUSSO, P. “A filosofia da rede”. In: PARENTE, A. (org.). Tramas da rede. Porto Alegre: Sulina, 2004. p. 17-38.

MUYBRIDGE, E. “The human figure in motion”. Dover: Dover publications, 1989.

PEIRCE, Charles S. “The essential Peirce: selected philosophical writings” (1867-1893). Bloomington/Indianapolis: Indiana University Press, 1992. v. 1.

SALLES, C. A. “Diluição de fronteiras”. Sala Preta, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 187-197, 2014.

Referências audiovisuais

A FESTA de separação: um documentário cênico. Luis Fernando Marques, Brasil, 2009.

À MARGEM da imagem. Evaldo Mocarzel, Brasil, 2002.

À MARGEM do concreto. Evaldo Mocarzel, Brasil, 2006.

À MARGEM do lixo. Evaldo Mocarzel, Brasil, 2008.

MOSCOU. Eduardo Coutinho, Brasil, 2009.

Downloads

Publicado

2020-07-09

Como Citar

Dias, W. M., & Salles, C. A. (2020). Interações do audiovisual e processos de criação: um campo de experimentação. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 47(54), 121-140. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2020.164288