Paris 1900 e Le souvenir d’un avenir: o presente e o futuro das imagens

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2021.168468

Palavras-chave:

Documentário, Arquivo, Memória, Nicole Vedrès, Chris Marker, Yannick Bellon

Resumo

O artigo aproxima dois filmes de compilação, Paris 1900 (Nicole Vedrès, 1946) e Le souvenir d’un avenir (Chris Marker e Yannick Bellon, 2001), propondo-se a fazer uma análise comparativa a partir da forma como, a fim de tratar de uma mesma temática (tal seja, a guerra enquanto evento traumático e o dever de memória), eles acabam por adotar estratégias enunciativas parecidas, que consistem principalmente em criar um efeito de sentido de dupla temporalidade das imagens, de maneira a congregar presente e futuro diegéticos num único bloco de significação. A metodologia centra-se na análise fílmica, na análise do discurso, além dos pensamentos de Bazin, Didi-Huberman e Rancière, entre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liciane Timoteo de Mamede, Universidade de Campinas

Possui graduação em Comunicação Social pela UNESP – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004). Possui mestrados em Imagem e Som pela Ufscar – Universidade Federal de São Carlos (2014) e em Valorização do Patrimônio Cinematográfico pela Universidade Paris 8. Atualmente cursa doutorado em Multimeios na Unicamp – Universidade de Campinas.

Referências

AGAMBEN, G. “O que é um dispositivo?”. In: AGAMBEN, G. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009. p. 29-73.

ALMEREYDA, M. “Deciphering the future”. Film comment, New York, v. 39, n. 3, p. 36-37, 2003.

AMAD, P. “Film as the ‘skin of History’: André Bazin and the specter of the archive and death in Nicole Vedrès’ Paris 1900”. Representations, Oakland, n. 130, p. 84-118, 2015.

BAZIN, A. “À la recherche du temps perdu: Paris 1900”. In: Qu’est-ce que le cinéma? Paris: Édition du cerf, 1962. p. 41-43.

BAZIN, A. “Sobre Why We Fight: história, documentos e atualidades”. In: O que é o cinema?. São Paulo: Ubu, 2018. p. 41-46.

BLÜMLINGER, C. Cinéma de seconde main: esthétique du remploi dans l’art du film et des nouveaux médias. Paris: Klincksieck, 2013.

DIDI-HUBERMAN, G. “Quando as imagens tocam o real”. Pós, Belo Horizonte, v. 2, n. 4, p. 206-219, 2012.

FREUD, S. “O inquietante”. In: Obras completas. São Paulo: Cia. das Letras, 2010. p. 328-376.

FREUD, S. “Recordar, repetir, elaborar”. In: Obras completas. Rio de Janeiro: Imago, 1996. p. 161-171.

LEUTRAT, J.-L. “Le souvenir d’un avenir: les petites et les grandes familles”. Positif, Paris, p. 74-75, nov. 2001.

LEYDA, J. Films beget films. London: George Allen & Unwin, 1964.

RANCIÈRE, J. “A ficção documental: Marker e a ficção da memória”. Arte e ensaios, Rio de Janeiro, n. 21, p. 178-189, 2010.

RANCIÈRE, J. A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: Ed. 34, 2005.

VEDRÈS, N. “Les Feuilles bougent”. In: Paris 1900. Direção: Nicole Vedrès. Roteiro: Nicole Vedrès. França, 1946. Produção: Pierre Braunberger. Paris: Doriane Films, 2018. DVD: 82 min, PAL, 4/3, mono, p&b. Livreto do DVD.

VERAY. L. “Paris 1900: la naissance de l’essai documentaire”. In. Paris 1900. Direção: Nicole Vedrès. Roteiro: Nicole Vedrès. França, 1946. Produção: Pierre Braunberger. Paris: Doriane Films, 2018. DVD: 82 min, PAL, 4/3, mono, p&b. Livreto do DVD.

Referências filmográficas

LEVEL FIVE (Nível cinco). Chris Marker, França, 1997.

LE SOUVENIR D’UN AVENIR (A lembrança de um futuro). Chris Marker, França, 2001.

PARIS 1900. Nicole Vedrès, França, 1946.

Downloads

Publicado

2021-01-30

Como Citar

Mamede, L. T. de. (2021). Paris 1900 e Le souvenir d’un avenir: o presente e o futuro das imagens. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 48(55), 231-249. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2021.168468

Edição

Seção

Artigos