O menino e a linguagem: infância e voz em O menino e o mundo

Autores

  • Fabiana Paula Bubniak Instituto Federal de Santa Catarina
  • Dilma Beatriz Rocha Juliano Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2022.183802

Palavras-chave:

Infância, Voz, O menino e o mundo

Resumo

Este artigo trata-se de uma análise da animação O menino e o mundo, de 2014, que aponta concepções de infância, em representação narrativa, e de voz, como o indizível dos afetos. O filme fala de um menino que vê seu pai deixar o campo por falta de trabalho. Ele parte então em busca do pai. O pai foi de trem e o menino é levado pelo vento. As discussões apresentadas se baseiam em autores que abordam a voz e a infância a partir da linguagem, da cultura e da psicanálise. A infância, aqui, refere-se à potência criadora do mundo (Giorgio Agamben). A voz, no dizer de Jacques Lacan é a fala esvaziada de significado como língua conhecida. Conclui-se que a infância e a voz aparecem na animação para que se perceba além do previsível, ver além do que se apresenta de imediato. E, assim, mostram a importância da criança que resiste e se reinventa em cada um de nós.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Paula Bubniak, Instituto Federal de Santa Catarina

Doutora em Ciências da Linguagem pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), mestre em Ciências da Linguagem pela Unisul e especialista em Comunicação Audiovisual pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Audiovisual.

Dilma Beatriz Rocha Juliano, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Teoria Literária pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e mestre em Literatura Brasileira. Realizou estágio de pós-doutorado no Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa. Pesquisadora independente, com interesse em narrativas contemporâneas – literatura, séries e seriados audiovisuais – e aporte teórico vinculado aos estudos da cultura pós-coloniais e decoloniais.

Referências

AGAMBEN, G. Ideia da prosa. Tradução de João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. E-book.

AGAMBEN, G. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

AGAMBEN, G. O que resta de Auschwitz: o arquivo e a testemunha [Homo Sacer, III].Tradução de Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2008. E-book.

BENJAMIN, W. “Sobre o conceito de história”. In: Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. 7. ed. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 222-234.

BENJAMIN, W. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. Tradução de Marcus Vinicius Mazzari. São Paulo: Summus, 1984.

DIDIER-WEILL, Al. Nota Azul: Freud, Lacan e a Arte. Rio de Janeiro: Contracapa, 1997.

GRAÇA, M. E. Entre o olhar e o gesto: elementos para uma poética da imagem animada. São Paulo: Editora Senac, 2006.

MALISKA, M. E. “Glossolalia: polifonia e polirritmia vocal”. Linguagens, Blumenau, v. 4, n. 2, p. 248-257, 2010.

MARTIN, D. The child in latin american films. Nova York: Palgrave Macmillan, 2019.

MILLER, J. “Jacques Lacan e a voz”. Opção Lacaniana online, [s. l.], ano 4, n. 11, p. 1-13, 2013

MILLER, J. Matemas I. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

O MENINO e o mundo – Entrevista com Alê Abreu. [S. l.], 2014. 1 vídeo (11 min). Publicado pelo canal Fundação Bunge. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Fw1XYkgfj8Q. Acesso em: 5 mai. 2017.

RANCIÈRE, J. A fábula cinematográfica. Tradução de Christian Pierre Kasper. Campinas: Papirus, 2013.

RANCIÈRE, J. O destino das imagens. Tradução de Mônica Costa Netto. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SALDANHA, B. “O filme brasileiro de animação infanto-juvenil para cinema”. In: CARNEIRO, G.; SILVA, P. (org.). Animação brasileira: 100 filmes essenciais. Belo Horizonte: Letramento, 2018. p. 357-368.

Referências audiovisuais

O MENINO e o mundo. Alê Abreu, Brasil, 2014.

Downloads

Publicado

2022-02-04

Como Citar

Bubniak, F. P., & Juliano, D. B. R. (2022). O menino e a linguagem: infância e voz em O menino e o mundo. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 49(57), 295-308. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2022.183802