Pensamento crítico em ação

Autores

  • Lucia Santaella Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2021.184510

Palavras-chave:

Pesquisa, Avaliação, Imagem, Audiovisual, Crítica

Resumo

Longe da veleidade de uma impossível exaustividade, a questão que este artigo visa colocar em pauta é o papel desempenhado por algumas das obras de Arlindo Machado no campo da comunicação. O objetivo, em primeiro lugar, é discutir o pioneirismo das ideias do autor, fundamentadas em uma capacidade ímpar de pesquisa de fontes referenciais e de avaliação de obras empíricas de criadores, o que o notabilizou, inclusive em plano internacional, como um dos maiores estudiosos e críticos da imagem e do audiovisual. Além disso, o artigo se encaminha para colocar em pauta a veia teórica agudamente crítica de Machado, uma veia que não tem sido apontada com a necessária frequência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucia Santaella, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Pesquisadora 1 A do CNPq, professora titular na pós-graduação em Comunicação e Semiótica e coordenadora da pós-graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (PUCSP). Doutora em Teoria Literária pela PUCSP e Livre-docente em Ciências da Comunicação pela USP. Fez repetidos estágios de pós-doutorado no exterior e foi professora e pesquisadora convidada em várias universidades europeias e latino-americanas. Já levou à defesa 248 mestres e doutores. Publicou 51 livros e organizou 24, além da publicação de quase 500 artigos no Brasil e no exterior. Recebeu os prêmios Jabuti (2002, 2009, 2011, 2014), o prêmio Sergio Motta (2005) e o prêmio Luiz Beltrão (2010). É atualmente catedrática na cátedra Oscar Sala do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (2021-2022).

Referências

BAKHTIN, M. (Volochinov). Marxismo e a filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1979.

BOURDIEU, P. Sur la télevision. Paris: Liber, 1996.

CORSO, A.; PAULA, J. C. “Nós sobreviveremos na memória dos outros”: o adeus ao pensador das imagens Arlindo Machado”. Tecno Cultura Audiovisual, São Leopoldo, 2020. Disponível em: https://tecnoculturaaudiovisual.com.br/nos-sobreviveremos-na-memoria-dos-outros-o-adeus-ao-pensador-das-imagens-arlindo-machado/. Acesso em: 7 mar. 2021.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Controponto, 1997.

FLUSSER, V. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. São Paulo: Hucitec, 1985.

JAMESON, F. As marcas do invisível. São Paulo: Graal, 1995.

MACHADO, A. “O corpo bem temperado”. Revista Vozes, Rio de Janeiro, v. 4, n. 69, 1975.

MACHADO, A. Eisenstein: a geometria do êxtase. São Paulo: Brasiliense, 1982.

MACHADO, A. A ilusão especular: introdução à fotografia. São Paulo: Brasiliense, 1984.

MACHADO, A. A arte do vídeo. São Paulo: Brasiliense, 1988.

MACHADO, A. A televisão levada a sério. São Paulo: Senac, 2000.

MACHADO, A. O quarto iconoclasmo: e outros ensaios hereges. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001.

MACHADO, A. Discursos contra a insensatez: grandezas e misérias da comunicação. São Paulo: Ribeiro, 2019.

SANTAELLA, Lucia. Cultura e artes do pós-humano. Da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus, 2004.

VILLAÇA, N. Em pauta: corpo, globalização e novas tecnologias. Rio de Janeiro: Mauad, 1999.

Publicado

2021-07-18

Como Citar

Santaella, L. (2021). Pensamento crítico em ação. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 48(56), 20-32. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2021.184510

Edição

Seção

Dossiê