Um apóstolo do modernismo na Exposição Internacional do Centenário: Armando Pamplona e a Independência Film

  • Eduardo Victorio Morettin USP
Palavras-chave: Cinema e história, história do cinema brasileiro, Exposições Universais.

Resumo

O objetivo deste paper é traçar a trajetória de Armando Pamplona na Exposição Internacional do Centenário da Independência Brasileira, em 1922, a partir da análise da participação de sua produtora, a Independência Film, e de seus filmes. Pretendemos avaliar as relações entre cinema e Estado neste período, tomando Pamplona — denominado ‘apóstolo do modernismo’ por Menotti del Picchia — como estudo de caso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Victorio Morettin, USP
Professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. É um dos organizadores de História e cinema (2ª ed., SP, Alameda Editorial, 2011) e História e documentário (RJ, Ed. FGV, 2012). Bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Publicado
2012-06-23
Como Citar
Morettin, E. (2012). Um apóstolo do modernismo na Exposição Internacional do Centenário: Armando Pamplona e a Independência Film. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 39(37), 75-92. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2012.71264
Seção
Artigos