A câmera diegética: legibilidade narrativa e verossimilhança documental em falsos <i>found footage</i> de horror

Autores

  • Rodrigo Carreiro UFPE

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2013.71682

Palavras-chave:

Horror, estilística, found footage, falso documentário, câmera diegética.

Resumo

Falsos documentários de horror codificados como found footage têm sido massivamente realizados nas últimas duas décadas. Filmar um roteiro de ficção com a textura estilística de um documentário exige restrições criativas, a fim de impor a imagens e sons o efeito de real presente em material filmado de forma amadora. Este ensaio examina padrões recorrentes de estilo usados para conjugar legibilidade narrativa e verossimilhança documental, combinação exigida pela presença de dispositivos de registros no diegese.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Carreiro, UFPE

Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco. Doutor e mestre em Comunicação pela UFPE. Atua principalmente nas áreas de teoria e história do cinema, com ênfase na análise fílmica, nos estudos dos gêneros fílmicos e nos estudos do som. Tem interesse especial na pesquisa da estilística cinematográfica e no cinema de horror. E-mail: rcarreiro@gmail.com

Downloads

Publicado

2013-12-25

Como Citar

Carreiro, R. (2013). A câmera diegética: legibilidade narrativa e verossimilhança documental em falsos <i>found footage</i> de horror. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 40(40), 224-244. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2013.71682