A câmera, o fuzil e a crítica analítica. Uma resenha de Cámaras en trance, de Ignacio del Valle Dávila

Autores

  • Alexsandro de Sousa e Silva USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2014.90740

Palavras-chave:

cinema, América Latina, historiografia

Resumo

O texto tem como objetivo fazer uma leitura crítica do livro Cámaras en trance e mapear as principais linhas de argumentação, as principais contribuições para os estudos do movimento conhecido como Nuevo Cine Latinoamericano e possibilidades de pesquisa que a leitura da obra propicia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexsandro de Sousa e Silva, USP

Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo (USP), mestrando em História Social pela USP, e professor da rede estadual de educação de São Paulo.

Referências

DEL VALLE DÁVILA, I. Le << Nouveau cinéma latino-américain >> : Un Project de développement cinématographique sous-continental. Tese (doutorado) - Université de Toulouse – Le Mirail, Toulouse, 2012.

__________. Cámaras en trance: el Nuevo Cine Latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental. Santiago de Chile: Editorial Cuarto Propio, 2014. FERRO, M. Cinema e História. Tradução: Flavia Nascimento. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GUEVARA, A. ¿Y si fuera una huella?: Epistolario. Madrid: Ediciones Autor S.R.L.,2008.

MORETTIN, E. “O cinema como fonte histórica na obra de Marc Ferro”. In. CAPELATO, M. H. et al (org.). História e cinema. São Paulo: Alameda, 2011, p. 39-64 [2a ed.].

NAPOLITANO, M. “Fontes audiovisuais: a história depois do papel”. In. PINSKY, C. (org). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005, p. 235-290.

__________. “A relação entre arte e política, uma introdução teórico-metodológica”. Revista Temáticas, Pós-Graduação em Sociologia, UNICAMP, Campinas, n. 37/38, 2011, p. 25-56.

NÚÑEZ, F. O que é Nuevo Cine Latinoamericano? O Cinema Moderno na América Latina segundo as revistas cinematográficas especializadas latino-americanas. Tese (doutorado) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2009.

PRADO, M. L. C. “Repensando a história comparada da América Latina”. Revista de História, São Paulo, n. 153, 2005, p.11-33.

RAMOS, A. F. Canibalismo dos Fracos: Cinema e História do Brasil. Bauru: EDUSC, 2002.

SORLIN, P. Sociología del cine: la apertura para la historia de mañana. Traducción: Juan José Utrilla. México, D.F.: Fondo de Cultura Económica, c.1985.

VILLAÇA, M. Cinema cubano: revolução de política cultural. São Paulo: Alameda, 2010.

XAVIER, I. Sertão mar: Glauber Rocha e a estética da fome. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

__________. Alegorias do subdesenvolvimento: cinema novo, tropicalismo, cinema marginal. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

Downloads

Publicado

2014-12-04

Como Citar

Silva, A. de S. e. (2014). A câmera, o fuzil e a crítica analítica. Uma resenha de Cámaras en trance, de Ignacio del Valle Dávila. Significação: Revista De Cultura Audiovisual, 41(42), 221-230. https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2014.90740

Edição

Seção

Resenhas