Diretrizes para compreensão dos silenciamentos nos discursos publicitários brasileiros: o setor automotivo

  • Rogério Luiz Covaleski Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Publicidade, Discurso, Silenciamentos, Setor automotivo, Brasil

Resumo

Entre evidenciações e omissões, os discursos publicitários costumeiramente tendem a explicitar os argumentos favoráveis ao produto anunciado e a omitir tudo o que possa prejudicar a reputação deste. Esta investigação é de caráter teórico, mas também se sustenta na realidade mercadológica ao se apoiar em extensos dados que notabilizam o paradoxo de dizeres e silenciamentos nas publicidades de carros, com enfoque na realidade brasileira. A partir de revisão bibliográfica, cotejada com o levantamento de dados secundários, buscase compreender a lógica vigente em discursos hegemônicos confrontados com cenários de crise – sejam essas adversidades de ordem material ou de ordem simbólica. O artigo se apoia nas percepções sobre as retóricas do consumo a partir de Carrascoza, Casaqui e Nos Aldás; nas “contribuições” da publicidade para as práticas de consumo, com Coelho e Rocha; na discussão de ética e valores na sociedade de consumo, a partir de Baudrillard, Feenstra , Martín e Bauman. A pesquisa evidencia o hiato que há entre os dizeres e os silenciamentos nos discursos publicitários brasileiros do setor automotivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Luiz Covaleski, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Coordenador e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco.

Publicado
2018-01-15