Propaganda: o prazer como mercadoria

  • Patrícia Martins Costa INIPAC
Palavras-chave: propaganda, consumo, psicanálise

Resumo

A publicidade estabelece valores estéticos em busca da persuasão, de modo que o comportamento do consumidor nos chama a atenção para uma análise da sustentação do desejo como mediador do consumo. Por meio da semiótica da comunicação, no seu flanco psicanalítico, oferecemos uma perspectiva de análise desta questão, considerando a subjetividade do sujeito como ponto de partida para a compreensão de suas escolhas. Abordamos elementos que estão no jogo de concepção do desejo de consumo e que nos abriu para a compreensão da correspondência entre o que se anuncia e o que se deseja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Martins Costa, INIPAC
Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), especialista em Gestão de Marketing (Unitri-MG), graduada em Comunicação Social, habilitação em Publicidade e Propaganda (Unitri-MG). Professora da UNIPAC.
Publicado
2011-12-10