Representação visual e cognição: o potencial da analogia

Autores

  • Maria Ogécia Drigo Universidade de Sorocaba

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-5057.v2i2p170-185

Palavras-chave:

Representação Visual, Cognição, Analogia, Signo.

Resumo

Com o propósito de analisar o papel da representação visual na cognição, iniciamos com ideias peirceanas e explicitamos que a semiose, ação de signo na mente humana, se dá em meio a três tipos de raciocínio: abdução, dedução e indução. Em seguida, também com contribuições em Perelman y Olbretchs-Tyteca sobre analogia, avaliamos o movimento dessa operação mental como propício à abdução, bem como para a geração de futuras semioses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Ogécia Drigo, Universidade de Sorocaba

Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba –Uniso  – Sorocaba/SP. Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP.

Publicado

2010-12-16

Como Citar

DRIGO, M. O. Representação visual e cognição: o potencial da analogia. Signos do Consumo, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 170-185, 2010. DOI: 10.11606/issn.1984-5057.v2i2p170-185. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/signosdoconsumo/article/view/44595. Acesso em: 1 fev. 2023.