Efeitos da meditação associada a educação em neurociências da dor em adultos com fibromialgia: ensaio clínico controlado e randomizado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2020.167602

Palavras-chave:

Idoso, Dor Crônica, Fibromialgia, Sono, Mindfulness, Educação em Saúde

Resumo

Objetivo: analisar os efeitos do mindfulness associado com educação em neurociências da dor na percepção da dor, sono e capacidade funcional de adultos com fibromialgia. Método: trata-se de um estudo experimental controlado e randomizado cujos participantes foram divididos em dois grupos: grupo mindfulness e grupo mindfulness e educação em neurociência da dor. Resultados: foram observadas melhorias de algumas variáveis relacionadas à dor, na capacidade funcional, ansiedade, depressão, qualidade do sono e na catastrofização. Não houve diferença na comparação intergrupos, porém  existiram diferenças na comparação intra-grupos. Conclusão: intervenções baseadas na prática de mindfulness e educação em neurociências da dor se mostraram eficazes na melhora do
quadro de pacientes com fibromialgia. Registro do Ensaio clínico: REBEC RBR-58pgs4.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Neri AL. Palavras-chave em gerontologia. 4ª ed Campinas: Alínea, 2017.

Rivero T, Canali-Prado F, Vieira V, Rivero A. Aspectos psicossociais do envelhecimento. In: Malloy-Diniz L, Fuentes D, Cosenza R. Neuropsicologia do envelhecimento: uma abordagem multidimensional. Porto Alegre: Artmed; 2013. p. 64-77.

Lebrão ML. O envelhecimento no Brasil: aspectos da transição demográfica e epidemiológica. Saúde Coletiva, 2007; 4(17).

Dellaroza MSG, Pimenta CAM, Matsuo T. Prevalência e caracterização da dor crônica em idosos não institucionalizados. Cad. Saúde Pública, 2007; 23(5) 1151-1160. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007000500017.

Vasconcelos FH, Araújo GC. Prevalence of chronic pain in Brazil: a descriptive study. BrJP, 2018; 1(2):176-179.

Kreling MCGD, Cruz DALM, Pimenta CAM. Prevalencia de dolor cronico en adultos. Rev. bras. enferm., 2006; 59(4):509-513. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672006000400007.

Sá K, Baptista AF, Matos MA, Lessa I. Prevalência de dor crônica e fatores associados na população de Salvador, Bahia. Revista de Saúde Pública, 2009; 43(4):622-630.

Andrew R, Derry S, Taylor RS, Straube S, Phillips CJ. The costs and consequences of adequately managed chronic non‐cancer pain and chronic neuropathic pain. Pain Practice, 2014, 14(1) : 79-94.

Mills SEE, Nicolson KP, Smith BH. Chronic pain: a review of its epidemiology and associated factors in population-based studies. British Journal of Anaesthesia, 2019, 123(2) : 273-283.

Dellaroza MSG, Furuya RK, Cabrera MAS, Matsuo T, Trelha C, Yamada KN, Pacola L. et al. Caracterização da dor crônica e métodos analgésicos utilizados por idosos da comunidade. Rev assoc med bras, 2008; 54(1)36-41.

Darnall BD. Psychological treatment for patients with chronic pain. American Psychological Association, 2019.

Celich KLS, Galon C. Dor crônica em idosos e sua influência nas atividades da vida diária e convivência social. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 2009; 12(3):345-359.

Dellaroza MSG, Pimenta CADM, Duarte YA, Lebrão ML. Dor crônica em idosos residentes em São Paulo, Brasil: prevalência, características e associação com capacidade funcional e mobilidade (Estudo SABE). Cad Saúde Pública, 2013; 29(2):325-34.

Gui M, Pedroni CR, Rossini S, Reimão R, Barbosa CMR. Distúrbios do sono em pacientes com fibromialgia. Neurobiologia, 2010; 73(1)175-82.

Adler-Neal AL, Zeidan F. Mindfulness meditation for fibromyalgia: mechanistic and clinical considerations. Current rheumatology reports, 2017; 19(9).

Marques AP, do Espírito Santo ADS, Berssaneti AA, Matsutani LA, Yuan SLK. Prevalence of fibromyalgia: literature review update. Revista Brasileira de Reumatologia, 2017.

Marchiori MFR. Estudo dos efeitos fisiológicos e psicológicos de uma técnica de Meditação Zen em uma amostra randomizada de idosos hipertensos. 2012.

Goleman D. A arte da meditação. Sextante, 1999.

Demarzo MMP. Meditação aplicada à saúde. Programa de Atualização em Medicina de Família e Comunidade. Porto Alegre: Artmed, 2011; 6:1-18.

Lifshitz M, Thompson E. What’s wrong with “the mindful brain”? Moving past a neurocentric view of meditation. In: Casting Light on the Dark Side of Brain Imaging. Academic Press, 2019:123-128.

Redondo FCS, Valle AC. Meditação: Novas Perspectivas Terapêuticas Para Controle Da Dor Crônica, 2015.

Fancourt D, Steptoe A. Physical and Psychosocial Factors in the Prevention of Chronic Pain in Older Age. Journal of Pain, 2018.

Malfliet A, Van Oosterwijck J, Meeus M, Cagnie B, Danneels L, Dolphens M, Nijs J. Kinesiophobia and maladaptive coping strategies prevent improvements in pain catastrophizing following pain neuroscience education in fibromyalgia / chronic fatigue syndrome : An explorative study. Physiotherapy Theory and Practice, 2017:1–8.

Louw A, Zimney K, Puentedura EJ, Diener I. The efficacy of pain neuroscience education on musculoskeletal pain: a systematic review of the literature. Physiotherapy theory and practice, 2016, 32(5) : 332-355.

Moseley L. Combined physiotherapy and education is efficacious for chronic low back pain. Australian journal of physiotherapy, 2002; 48(4):297-302.

Clarke CL, Ryan CG, Martin DJ. Pain neurophysiology education for the management of individuals with chronic low back pain: a systematic review and meta-analysis. Manual therapy, 2011; 16(6)544-549.

Louw A, Diener I, Butler DS, Puentedura EJ. The effect of neuroscience education on pain, disability, anxiety, and stress in chronic musculoskeletal pain. Archives of physical medicine and rehabilitation, 2011, 92(12): 2041-2056.

Kabat-Zinn, J. Viver a catástrofe total: como utilizar a sabedoria do corpo e da mente para enfrentar o estresse, a dor e a doença. 2ªEd. São Paulo: Palas Athena; 2019. 700p.

Moore A, Malinowski P. Meditation, mindfulness and cognitive flexibility. Consciousness and cognition, 2009, 18(1): 176-186.

Tang YY, Hölzel BK, Posner MI. The neuroscience of mindfulness meditation. Nature Reviews Neuroscience, 2015; 16(4):213.

Schneider MN, Zavos HM, McAdams TA, Kovas Y, Sadeghi S, Gregory AM. Mindfulness and associations with symptoms of insomnia, anxiety and depression in early adulthood: a twin and sibling study. Behaviour Research and Therapy, 2019; 118: 18-29.

Pleman B, Park M, Han X, Price LL, Bannuru RR, Harvey WF, Wang C. Mindfulness is associated with psychological health and moderates the impact of fibromyalgia. Clinical rheumatology, 2019:1-9.

Rosenkranz MA, Dunne JD, Davidson RJ. The next generation of mindfulness-based intervention research: what have we learned and where are we headed? Current opinion in psychology, 2019.

Cuenca JJA, Pecos-Martín D, Martínez-Merinero P, Lluch Girbés E, Nijs J, Meeus M, Fernández-Carnero J. How Much Is Needed? Comparison of the Effectiveness of Different Pain Education Dosages in Patients with Fibromyalgia. Pain Medicine, 2020.

Watson JA, Ryan CG, Cooper L, Ellington D, Whittle R, Lavender M, Martin DJ. Pain neuroscience education for adults with chronic musculoskeletal pain: a mixed-methods systematic review and meta-analysis. The Journal of Pain, 2019.

Publicado

2020-09-30

Como Citar

Carvalho, L. P. N. de, Araújo, L. S., Say, K. G. ., & Avelar, M. do P. S. L. . (2020). Efeitos da meditação associada a educação em neurociências da dor em adultos com fibromialgia: ensaio clínico controlado e randomizado. SMAD Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool E Drogas (Edição Em Português), 16(3), 3-13. https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2020.167602