Fadiga e uso de álcool por graduandos do curso de Enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2021.173019

Palavras-chave:

Estudantes de Enfermagem, Bebedeira, Fadiga, Consumo de Bebidas Alcoólicas, Saúde Pública, Adulto Jovem

Resumo

Objetivo: analisar o uso de álcool no padrão binge drinking e os níveis de fadiga em graduandos do curso em Enfermagem na Universidade Federal de Uberlândia. Método: a pesquisa é de abordagem quantitativa, utilizando estatísticas descritivas e bivariadas, com o valor de p>0,05, e realizada conforme a Resolução nº 466/12 do CNS. Assim, foram aplicados questionários em uma amostra com 202 universitários da graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Uberlândia. Resultados: o estudo mostrou a maior predominância do álcool no sexo feminino, com idade média de 22,6 anos de idade. Conclusão: a análise e a discussão dos dados possibilitaram afirmar que o uso abusivo de álcool está presente, principalmente na forma de binge drinking, e encontra-se associado à presença da fadiga e ao desempenho acadêmico nos universitários da graduação em Enfermagem, em diferentes períodos letivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelle Aparecida de Barros Junqueira, Universidade Federal de Uberlândia. Faculdade de Medicina

Marcelle Aparecida Barros Junqueira   E-Mail: marcebarros@yahoo.com.br Pagina Pessoal: Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/1792022710649813

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Fundação Educacional de Fernandópolis (2000), Mestrado em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (2006), e Doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (2010). Atualmente é Professora Adjunta nível I do curso de Enfermagem da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Tem experiência na área de Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas : saúde coletiva, atenção primária à saúde, saúde da família e drogas de abuso.

  Titulação: Doutorado  

Referências

Osse MC, Costa II da. Mental health and quality of life at a student hall of residence at the Universidade de Brasília, Brazil. Estud Psicol. 2011;28(1):115-22. doi:10.1590/S0103-166X2011000100012.

Erikson H. Identity, youth and crisis. New York: WW Norton Company; 1968.

Kerr-Corrêa F, Andrade AG de, Bassit AZ, Boccuto NMVF. Alcohol and drug use by Unesp medical students. Rev Bras Psiquiatr. 1999; 21(2):95-100. doi: 10.1590/S1516-44461999000200005.

World Health Organization. Global strategy to reduce the harmful use of alcohol. 1st ed. Geneva: World Health Organization; 2010 [cited Nov 28, 2017]. Available from: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/44395/1/9789241599931_eng.pdf?ua=1&ua=1

World Health Organization. Global status report on alcohol and health 2014. Luxembourg: World Health Organization; 2014 [cited Nov 28, 2017]. Available from: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/112736/1/9789240692763_eng.pdf

Baumgarten LZ, Gomes VLO, Fonseca AD da. Alcohol consumption among university students in the health area of Federal University of Rio Grande/RS: subsidy to the nursing. Esc Anna Nery. 2012;16(3):530-5. [Acesso 28 nov 2017]. Disponível em : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452012000300015

Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (BR). I Levantamento Nacional sobre o Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários das 27 Capitais Brasileiras/Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. Brasília: Presidência da República, Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas; 2010 [Acesso 28 nov 2017 ]. Disponível em: http://www.grea.org.br/userfiles/GREA-ILevantamentoNacionalUniversitarios.pdf

Pinsky I, Zaleski M, Laranjeira R, Caetano R. Primeiro Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira. Rev Bras Psiquiatr. 2010;32(3):214-5.doi: 10.1590/S1516-44462010000300003

Amaducci CM, Mota DDC, Pimenta CAM. Fatigue among nursing undergraduate students. Rev Esc Enferm USP. 2010;44(4):1052-8. doi:10.1590/S0080-62342010000400028.

Oliveira JRS, Viganó M, Lunardelli MCF, Canêo LC, Goulart E Júnior. Fadiga no trabalho: como o psicólogo pode atuar? Psicol Estud. 2010;15(3):633-8.doi:10.1590/S1413-73722010000300021

Reinert DF, John A. The alcohol use disorders identification test: an update of research findings. Alcohol Clin Exp Res. 2007;31(2):185-99. doi:10.1111/j.1530-0277.2006.00295.x/full

Meneses-Gaya C de, Zuardi AW, Loureiro SR, Crippa JAS. Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT): an updated systematic review of psychometric properties. Psychol Neurosci. 2009; 2(1):83-97. doi:10.3922/j.psns.2009.1.12

Aertgeerts B, Buntinx F, Ansoms S, Fevery J. Questionnaires are better than laboratory tests to screen for current alcohol abuse or dependence in a male inpatient population. Acta Clin Belg. 2002;57(5):241-9. doi:10.1179/acb.2002.048

Bischof G, Grothues J, Reinhardt S, John U, Meyer C, Ulbricht S, et al. Alcohol Screening in General Practices Using the AUDIT: How Many Response Categories Are Necessary? Eur Addic Res. 2007;13(1):25-30.doi: 10.1159/000095812

Tiesinga LJ, Dassen TWN, Halfens RJG. DUFS and DEFS: development, reliability and validity of the Dutch Fatigue Scale and the Dutch Exertion Fatigue Scale. Int J Nurs Stud. 1998;35(1-2):115-23. doi: 10.1016/S0020-7489(98)00005-4

Dalgalarrondo P. Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais. 2nd ed. São Paulo: Artmed; 2009.

Nery A Filho, Torres IMAP. Drugs: does it matter?: check here. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2002.

Fachini A, Furtado EF. lcohol use and drinking expectations among college students: an analysis of sex differences. Psicol Teor Pesqui. 2013;29(4):421-8. doi: 10.1590/S0102-37722013000400008

Picolotto E, Libardoni LFC, Migott AMB, Geib LTC. Prevalence and factors associated with psychoactives substances consumption for academics of nursing of the University of Passo Fundo. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(3):645-54. doi: 10.1590/S1413-81232010000300006.

Junqueira MAB, Antunes AV, Oliveira VC de. Standard of alcohol use and academic performance among students of nursing course of Federal University of Uberlândia, MG, Brasil. Biosci J. 2016;32(6):1649-56. doi:10.14393/BJ-v32n1a2016-28395

Pillon S, Webster C. Teste de identificação de transtornos relacionados ao uso de álcool (AUDIT) entre estudantes universitários. Rev Enferm UERJ.[Internet]. 2006;14(3):325-32. [Acesso 30 nov 2017]. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v14n3/v14n3a01.pdf

Silva ÉC, Tucci AM. Cross-sectional study on the risk of alcohol use in a sample of students in a Brazilian federal university. J Bras Psiquiatr. 2014;63(4):317-25. doi:10.1590/0047-2085000000040.

Pedrosa AAS, Camacho LAB, Passos SRL, Oliveira RVC de. Alcohol consumption by university students. Cad Saúde Pública. 2011;27(8):317-25. doi:10.1590/S0102-311X2011000800016.

Kerr-Corrêa F, Simão MO, Martins RA. Prevenção ao uso de álcool por estudantes universitários [Internet]. 2003. [Acesso 30 nov 2017]. Disponível em: http://fmb.unesp.br/Home/Departamentos/Neurologia,PsicologiaePsiquiatria/ViverBem/Prevencao_ao_uso_de_alcool_por_estudantes_universitarios.pdf

Publicado

2021-06-30

Como Citar

Silva, N. D. de O., Machado, G. F., & Junqueira, M. A. de B. (2021). Fadiga e uso de álcool por graduandos do curso de Enfermagem. SMAD Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool E Drogas (Edição Em Português), 17(2), 82-91. https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2021.173019