O cuidado familiar a um ente com esquizofrenia

narrativas sobre o futuro

Autores

  • Maria Cristina Ferri Santoro Universidade de São Paulo; Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Sueli Aparecida Frari Galera Universidade de São Paulo; Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.v9i3p122-128

Palavras-chave:

Esquizofrenia; Família; Serviço Social

Resumo

A esquizofrenia ocorre geralmente na adolescência. A partir daí, a família torna-se cuidadora e procura se ajustar à nova situação. Neste estudo, o objetivo foi discutir as expectativas das famílias que convivem com um portador de esquizofrenia há mais de dez anos, sobre o cuidado no futuro. Adotou-se a história de vida como método de coleta e análise das entrevistas (quatorze famílias). Os relatos indicam que há esperança na ciência, em medicamentos que promovam cura ou melhora dos sintomas e de se encontrar recursos para o cuidado dentro da família. Conclui-se que a abordagem familiar deve considerar as reflexões sobre o futuro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-12-01

Como Citar

Santoro, M. C. F., & Galera, S. A. F. (2013). O cuidado familiar a um ente com esquizofrenia: narrativas sobre o futuro. SMAD Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool E Drogas (Edição Em Português), 9(3), 122-128. https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.v9i3p122-128

Edição

Seção

Artigo Original de Chamada