SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://www.revistas.usp.br/smad <p><strong>SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas</strong> é uma revista on line, de acesso aberto, avaliada por pares, que recebe manuscritos de pesquisas que abordam todos os aspectos da saúde mental, uso de álcool, tabaco e outras drogas psicotrópicas sob diversos enfoques (psicossocial e da neurociência).</p> <p>São aceitas contribuições de pesquisadores de diversas áreas do conhecimento cujo objeto de pesquisa se refira aos conteúdos apresentados.</p> <p><strong><em>Idioma de submissão</em></strong></p> <p>Português, inglês ou espanhol</p> <p><strong><em>Missão</em></strong></p> <p>Compartilhar experiências e conhecimento produzidos por trabalhadores e pesquisadores da área de saúde mental, álcool e drogas.</p> Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo pt-BR SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) 1806-6976 Efeitos do exercício físico na qualidade de vida e na memória de usuários de drogas https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/171170 <p>Objetivo: analisar as alterações da capacidade cardiorrespiratória, percepção da qualidade de vida e memória de usuários de álcool e outras drogas em tratamento, em uma Comunidade Terapêutica, após a aplicação de um Programa de Exercícios Físicos (PEF). Método: participaram 33 homens adultos, com média de idade de 37 anos (±6,32), distribuídos em dois grupos: grupo de intervenção (n=19), que participaram do Programa de Exercícios Físicos, e grupo controle (n=14), que não participaram. As avaliações foram feitas no início e no final das oito semanas do Programa de Exercícios Físicos. Resultados: o aumento do Volume Máximo de Oxigênio Metabolizado pelo Organismo no grupo que participou do Programa de Exercícios Físicos foi aproximadamente 13 vezes maior que no grupo-controle. Na memória, os participantes do Programa de Exercícios Físicos obtiveram um ganho a mais de aproximadamente 16% quando comparados aos do grupo-controle. Na percepção da qualidade de vida, as diferenças foram, em média, 16% maiores no grupo que participou do Programa de Exercícios Físicos, chegando a 21% no domínio referente à percepção do ambiente que estavam. Conclusão: um Programa de Exercícios Físicos colabora positivamente na reabilitação dos processos cognitivos de aprendizagem e memória e na percepção da qualidade de vida dos indivíduos em tratamento.</p> Marcia Helena Appel Marcelo de França Machado Fabiana Bucholdz Teixeira Alves Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 8 20 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.171170 População em situação de rua e o acesso aos serviços de saúde: concepções e determinantes https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/171441 <p>Objetivo: compreender a percepção da população em situação de rua acerca do acesso aos serviços de saúde. Método: o estudo possui abordagem qualitativa de cunho descritivo. Contou com a participação de nove pessoas em situação de rua, selecionadas através da amostragem aleatória simples, com coleta de dados a partir de uma entrevista semiestruturada e análise de conteúdo. Resultados: os achados evidenciaram que a população em situação de rua tem um acesso precário aos serviços de saúde, uma vez que foram relatadas barreiras como a falta de conhecimento, de documentação e pouco ou nenhum acesso a métodos preventivos. Os serviços mais utilizados foram os de urgência e emergência. Conclusão: a partir da percepção dessa população, torna-se emergente o rompimento das barreiras físicas e burocráticas que tanto restringem esse acesso, afim de que haja uma melhoria na qualidade da assistência.</p> Tayrine Huana de Sousa Nascimento Jomábia Cristina Gonçalves dos Santos Marília Batista Sampaio Adguinoele da Costa Teixeira Elka Priscyla Miranda Brito Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 21 29 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.171441 Discurso das pessoas internadas por crise psiquiátrica sobre credibilidade e autonomia no tratamento https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/176046 <p>Objetivo: descrever a percepção das pessoas em crise psiquiátrica sobre a credibilidade do discurso que emitem e sua relação com a promoção da autonomia no tratamento. Método: abordagem qualitativa, descritivo-exploratória, a partir de entrevistas semiestruturadas, realizadas em outubro e novembro de 2019, com 12 homens internados em um instituto psiquiátrico público em Minas Gerais, Brasil, selecionados por conveniência. A pesquisa cumpriu os princípios éticos e foi aprovada em setembro de 2019, pelo parecer 3.566.943. Utilizou-se a técnica de análise de conteúdo temática, para tratar os dados. Resultados: os participantes referiram percepção punitiva em relação à internação e tratamento, desvalorização de suas falas na construção do Projeto Terapêutico Singular e desconhecimento sobre as implicações dessas percepções para o trabalho da equipe que os acompanhava e para a instituição. Conclusão: apesar da reconfiguração do modelo de assistência em saúde mental, o discurso dos usuários ainda está marcado por pouca credibilidade e baixa autonomia no processo terapêutico. Ademais, no âmbito hospitalar, têm-se mantido os desafios para a consolidação do cuidado multidisciplinar e para a participação do usuário em seu tratamento.</p> Marcos Aurélio Fonsêca Jamile Ferreira dos Santos Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 30 37 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.176046 Avaliação da atenção em usuários de cocaína em Centro de Apoio Psicossocial https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/178476 <p>Objetivo: avaliar os danos atencionais em usuários de cocaína quando comparados a um grupo-controle, assim como identificar e descrever os dados sociodemográficos, o consumo abusivo e/ou a dependência de cocaína em uma amostra de universitários e de pacientes de um Centro de Apoio Psicossocial. Método: estudo descritivo com abordagem quantitativa. No total, 25 pessoas participaram da pesquisa, sendo 15 do grupo-controle e dez do grupo experimental. Foram utilizados instrumentos para medir a atenção (Bateria Psicológica para Avaliação da Atenção) e o instrumento para mensurar quais tipos de substâncias já foram utilizadas pelos sujeitos (Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test), delineando a pesquisa para que seja mais objetiva. Resultados: foram percebidos prejuízos atencionais causados pelo uso da cocaína na população de usuários em comparação com o grupo-controle. Conclusão: este estudo permite a possibilidade de refletir sobre esses danos causados pelo uso da cocaína e abrem-se novas perspectivas para a descoberta para outros prejuízos do uso da mesma droga.</p> Lizandra Moro Cariste Luiz Roberto Marquezi Ferro Aislan José de Oliveira Marisol Rocha Justino Eliziane do Rocio Budel Manuel Morgado Rezende Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 38 49 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.178476 Relação entre religiosidade e cessação do tabagismo entre usuários da Estratégia Saúde da Família https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/178885 <p>Objetivo: explorar a relação entre a religiosidade e a cessação do tabagismo entre usuários da Estratégia Saúde da Família. Método: estudo longitudinal realizado com participantes do Programa de Tratamento do Tabagismo de duas unidades básicas de saúde. A religiosidade (exposição) foi avaliada segundo o Índice de Religiosidade da Universidade de Duke e descrita segundo idade, raça, renda familiar, situação conjugal e escolaridade. A cessação do tabagismo (desfecho) foi a interrupção do tabagismo por pelo menos seis meses. As análises bivariadas se basearam no teste qui-quadrado de Pearson e no teste não paramétrico de Mann-Whitney. Resultados: sexo, idade e situação conjugal relacionaram-se com a religiosidade, porém a religiosidade não se mostrou relacionada à cessação do tabagismo. Conclusão: a maioria dos tabagistas apresentou predominância no envolvimento religioso, especialmente mulheres, indivíduos mais velhos e que vivem com parceiro, o que mostra que esse poder ser um aspecto importante de apoio durante o tratamento para a cessação do tabagismo.</p> Larissa Rodrigues Mattos Angela Maria Mendes Abreu Luciana Fernandes Portela Márcia Peixoto César Louise Anne Reis da Paixão Rafael Tavares Jomar Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 50 59 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.178885 Características da dependência e uso de substâncias psicoativas em Centros de Atenção Psicossocial https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/180325 <p>Objetivo: analisar características e níveis de uso de Álcool e outras Drogas de pacientes de Centros de Atenção Psicossocial. Metodologia: utilizaram-se como instrumentos para a coleta dos dados os questionários ASSIST - Alcohol Smoking and Substance Involvement Screening Test e AUDIT - Alcohol Use Disorders Identification Test. Participaram do estudo 90 usuários atendidos em quatro Centros de Atenção Psicossocial tipo I. Para a análise dos dados utilizou-se o método de estatística descritiva com o suporte do programa Statistical Package for the Social Sciences 24.0 (SPSS). Resultados: observou-se a predominância do sexo masculino, correspondendo a 86,7%. Idade mínima de 18 e máxima de 79 anos, com média de idade em 40,5 anos. No tocante ao grau de escolaridade prevaleceu o ensino fundamental incompleto, sendo a taxa de desemprego de 41,1%. As drogas mais utilizadas foram álcool, tabaco, cocaína e maconha e, 55,6% dos usuários de álcool apresentaram consumo dependente ou de risco, tendo como indicação o tratamento intensivo em serviço especializado. Conclusão: o incentivo familiar e social no processo de tratamento, o acompanhamento dos profissionais, a orientação quanto aos riscos à saúde física e mental do uso abusivo e o fortalecimento da autonomia dos sujeitos frente ao processo de tratamento necessitam ser constantes.</p> Sirlei Favero Cetolin Ana Paula de Oliveira Vilma Beltrame Fabiana Meneghetti Dallacosta Franciane Barbieri Fiório Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 60 69 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.180325 Percepções de homens sobre a influência da família no uso de substâncias psicoativas https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/180923 <p>Objetivo: compreender, sob a perspectiva do usuário, a influência da família no uso de substâncias psicoativas. Metodologia: pesquisa descritiva com abordagem qualitativa. Os participantes foram 16 residentes de uma Comunidade Terapêutica, de sexo masculino, maiores de 18 anos. A coleta de informações deu-se por meio de entrevistas direcionadas por um roteiro desenvolvido pelas autoras. Resultados: foi utilizada a Análise Temática. A discussão se deu por meio da compreensão de literaturas que abordam a participação da família nos transtornos relacionados ao uso de substâncias. Conclusão: as relações familiares mostraram-se preditoras na iniciação do uso das drogas, como também na busca pelo tratamento. Identificou-se um padrão de repetição de violência, em que o adicto tende a repetir o comportamento de seus semelhantes, resultando em um ciclo de sofrimento familiar. Os conhecimentos obtidos por meio deste estudo possibilitam aos enfermeiros reconhecer as origens emocionais e corroboram com a visão holística para o cuidado da pessoa que faz uso destas substâncias e promove a funcionalidade da equipe multidisciplinar.</p> Gabriela Andrade de Oliveira Gabrielly Liz de Almeida Solange Abrocesi Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 70 78 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.180923 Atuação da equipe de Enfermagem no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/181264 <p>Objetivo: descrever a inserção da equipe de Enfermagem em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III. Metodologia: pesquisa qualitativa, descritiva e delineada como estudo de caso. A coleta de dados utilizou entrevista semiestruturada com enfermeiros e técnicos de Enfermagem. A análise de dados foi subsidiada pela obra de Bardin. Resultados: a necessidade de emprego é um fator de inserção dos profissionais de Enfermagem no serviço estudado. O cuidado de Enfermagem tem planejamento individualizado e contextualizado na realidade dos sujeitos, contemplando e articulando o trabalho de Enfermagem com os serviços do território. Conclusão: o papel da equipe de Enfermagem torna-se fundamental para consolidar a Reforma Psiquiátrica e a expansão do serviço de saúde mental no país, promovendo e contribuindo para a reinserção e manutenção das pessoas atendidas no território, superando sua antiga atribuição de vigilância e controle.</p> Ingrid Gomes Metello Tatiana Marques dos Santos Thuany Cristine Santos da Silva Rosa Gomes dos Santos Ferreira Paulo Joaquim Pina Queirós Maria Angélica de Almeida Peres Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 79 87 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.181264 Impacto da exigência do exame para substâncias psicoativas no consumo de anfetaminas por caminhoneiros https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/182636 <p>Objetivo: avaliar o impacto da exigência do exame para drogas em cabelos no consumo de anfetaminas por motoristas de caminhão. Método: realizou-se um estudo exploratório descritivo, de corte transversal, com coleta de dados na Região Metropolitana da capital do Rio Grande do Sul. Para caracterizar a população e avaliar o impacto da exigência do exame, foi aplicado um instrumento estruturado com perguntas a respeito de informações pessoais, ocupacionais, uso de anfetaminas, sobre a Lei nº 13.103/2015 e o teste em cabelo. Resultados: foram entrevistados 97 motoristas, com idade média de 38 anos, sendo 99% do gênero masculino. Sobre o uso de anfetaminas, 20,6% admitiram fazer uso dessa substância, sendo possível observar que o número de usuários é maior entre os motoristas autônomos e que percorrem longas distâncias (p&lt;0,05). Conclusão: este estudo indica que a exigência da realização de exames para a detecção do uso de drogas em cabelos não reduziu o consumo de anfetaminas por motoristas de caminhão. As demais informações coletadas apontam, como possíveis causas, as condições de trabalho e as péssimas condições das estradas, as quais exigem a realização de longas jornadas de trabalho, bem como a facilidade para adquirir drogas e laudos falsos para os exames.</p> Maria Luiza Martins Flôr Mireila Ribeiro Spiering Pedro Henrique Jost Wagner Arthur Royer Mombach Margareth da Silva Oliveira Flávia Valladão Thiesen Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 88 95 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.182636 Influência do consumo de álcool na percepção gustativa aos gostos doce e salgado em universitários https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/184336 <p>Objetivo: avaliar a influência do consumo de álcool na percepção gustativa aos gostos doce e salgado em estudantes universitários. Método: trata-se de um estudo epidemiológico, transversal e analítico realizado com 330 estudantes universitários. Para a coleta de dados, utilizou-se um questionário sobre as informações pessoais, acadêmicas e sociodemográficas, o Alcohol Use Disorder Identification, com a mensuração de dados antropométricos, e foi aplicado o teste de limiar gustativo. Foram realizados o teste de normalidade Kolmogorov-Smirnov, utilizando-se o teste de Mann Whitney para a comparação das médias dos limiares entre os grupos, e a análise de correlação estratificada para avaliar o efeito do uso de álcool sob o limiar gustativo. Adotou-se o nível de significância de 0,05 para as análises estatísticas. Resultados: foram encontradas as médias do limiar gustativo aos gostos doce 2,98 (dp±2,20) e salgado 0,22 (dp±0,23). Ao comparar os grupos em estudo, evidenciou-se que o consumo de álcool esteve negativamente correlacionado (r= -0,205; p= 0,004) ao limiar salgado entre os indivíduos dos cursos de saúde. Não houve correlação estatisticamente significante entre o consumo de álcool, a atividade física e o risco cardiovascular segundo a circunferência da cintura nos grupos avaliados. Conclusão: notou-se uma correlação entre o consumo de álcool e percepção gustativa; quanto maior o consumo de álcool, menor a sensibilidade gustativa ao gosto salgado.</p> Jamille Marinho Brazil Ícaro José Santos Ribeiro Evely Rocha Lima Maria Patricia Milagres Talita Batista Matos Ana Cristina Santos Duarte Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 96 105 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.184336 Influência da espiritualidade e religiosidade no abuso de álcool e drogas: revisão integrativa https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/171439 <p>Objetivo: apresentar uma revisão integrativa da literatura científica acerca das possíveis influências da religiosidade e da espiritualidade como fator protetor no âmbito da dependência de substâncias. Método: trata-se de uma revisão integrativa de literatura nas bases de dados: LILACS - Literatura LatinoAmericana e do Caribe em Ciências da Saúde; MEDLINE - Medical Literature Analysis and Retrieval System Online; BDENF - Base de Dados de Enfermagem, no período de janeiro de 2009 a dezembro de 2019. Resultados: após a leitura e análise, foram recuperados 12 artigos. A literatura apontou que a influência da espiritualidade e religiosidade foi significativa, atuando de forma protetora para indivíduos saudáveis e como suporte no tratamento de dependência química. O bem-estar espiritual deve ser abordado nos cuidados com o paciente de forma holística. No entanto, verificou-se déficit na formação acadêmica quanto à espiritualidade e sua relação com a saúde mental. Conclusão: a espiritualidade e a religiosidade são fatores de influência positiva para os dependentes químicos sob tratamento e conferem proteção para a saúde mental de indivíduos vulneráveis, sendo necessária a integração deste conteúdo na formação acadêmica dos profissionais de saúde.</p> Marco Túlio França Campos Jéssica Peixoto Rodrigues Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 106 116 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.171439 Uso de substâncias psicoativas pelos pais e relações com os filhos: revisão integrativa da literatura https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/180019 <p>Objetivo: descrever o impacto da parentalidade de usuários de substâncias psicoativas na saúde mental e no desenvolvimento dos filhos. Método: trata-se de uma revisão integrativa de literatura cuja busca ocorreu entre os meses de agosto e outubro de 2020. Foram selecionados estudos cuja temática investigou a influência da parentalidade no desenvolvimento e na saúde mental dos filhos. Os critérios de exclusão foram artigos que abordaram o tema de forma tangencial, como o comportamento dos pais frente ao uso de substâncias pelos filhos. Resultados: foram selecionados cinco artigos que abordaram elementos da parentalidade que influenciam o desenvolvimento de transtornos mentais em crianças. O estilo parental negligente esteve relacionado a consequências negativas na vida dos filhos, sobretudo por estar associado, na maioria das vezes, com o uso abusivo de substâncias psicoativas. Conclusão: constatou-se que o estilo parental pode influenciar diretamente a vida dos filhos, acarretando um problema na saúde mental e no desenvolvimento, sobretudo pela falta de cuidado, abandono pelos pais e diminuição do rendimento escolar.</p> Samuel Barroso Rodrigues Gabriele Milena Aparecida dos Santos Juliana Alves Oliveira Thaís Caroline Santos Ferreira Otoni Camila Souza de Almeida Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 117 126 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.180019 Situações geradoras de distresse moral em enfermeiros de saúde mental https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/181518 <p>Objetivo: identificar as situações geradoras de distresse moral em enfermeiros de saúde mental na literatura científica nacional e internacional. Metodologia: revisão integrativa de literatura realizada em agosto de 2020, sem recorte temporal, nas bases de dados LILACS, MEDLINE e Scopus. Como estratégia de busca, foram utilizados os seguintes descritores “Sofrimento Moral”, “Saúde Mental”, “Enfermagem” e “Ética em Enfermagem” em diferentes combinações, com uso dos operadores booleanos “and” e “or”. Após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão seguindo a recomendação PRISMA, foram selecionados 15 artigos para análise. Resultados: identificou-se que os problemas ético/ morais e problemas/impedimentos institucionais englobam as maiores situações geradoras de distresse moral em enfermeiros de saúde mental no cenário mundial, sendo que a estratégia de enfrentamento mais apontada pelos artigos é a deliberação moral. Conclusão: estudos sobre distresse moral em enfermeiros de saúde mental ainda são incipientes, considerando-se a relevância da temática e suas implicações sobre a prática assistencial e vida pessoal destes profissionais. Neste sentido, considera-se necessária a realização de mais estudos originais nesta área, explorando também o método de deliberação moral.</p> Mario Sergio Bruggmann Dulcineia Ghizoni Schneider Flávia Regina Souza Ramos Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 127 137 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.181518 Revisando o impacto psicológico nos filhos adolescentes de pais com doenças crônicas não transmissíveis https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/181705 <p>Objetivo: investigar o quanto as doenças crônicas nos pais podem interferir na qualidade de vida e na saúde psicológica dos filhos adolescentes. Metodologia: levantamento bibliográfico de artigos indexados em plataformas de bancos de dados como PubMed e SciELO entre 1990 e 2021. Resultados: filhos adolescentes de pais com neoplasias sem sucesso de tratamento ou com evolução prolongada, algumas doenças psiquiátricas e estados de dor crônica intensa são mais propensos a terem ansiedade, depressão e a abusarem do álcool, tabaco e drogas. Tal relevância à saúde psicológica dos filhos depende de qual doença acomete os pais, se afeta o pai ou a mãe, da gravidade da doença e do sexo do filho adolescente. Conclusão: este estudo serve de alavanca no alerta aos familiares e profissionais de saúde sobre o risco de disfunção na vida dos filhos em meio a doenças crônicas.</p> Carlos Alberto Avellaneda Penatti Danilo De Lara Rodolfo Santos Flaborea Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 138 148 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.181705 Fatores para o planejamento do cuidado aos usuários de substâncias, pessoas em situação de rua e internadas devido à crise psiquiátrica https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/200245 Ana Carolina Guidorizzi Zanetti Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 1 4 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.000218 O uso de telas na primeira infância: o que mudou na pandemia COVID-19 e que lições ainda temos a aprender? https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/200248 Giana Bitencourt Frizzo Copyright (c) 2022 SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (Edição em Português) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/ 2022-07-22 2022-07-22 18 2 5 7 10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.000217