O progresso do homem brasileiro pelo mecanismo de seleção natural em Miranda Azevedo

Autores

  • Ricardo Waizbort Fundação Oswaldo Cruz; Programas de Pós-Graduação em Ensino de Biociências e Saúde e em História das Ciências e Saúde

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1678-31662012000200006

Palavras-chave:

Brasil, Darwinismo, Evolução, Seleção natural, Progresso, Hereditariedade

Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar como a palestra de Miranda Azevedo, "Darwinismo: seu passado, seu presente, seu futuro", proferida nas Conferências Populares da Freguesia da Glória, em 1875, articula os conceitos de evolução, evolução humana, progresso e a ideia do homem como ápice da evolução e controlador das leis seletivas que regulam a natureza. Para tanto apresentaremos e analisaremos o texto publicado em 1876 que contém na íntegra o discurso de Azevedo. De particular importância é a filiação de Azevedo a Haeckel, já anteriormente indicada pela historiografia brasileira. Ao contrário dos estudos dedicados ao tema, pretendemos mergulhar mais detidamente no texto de Azevedo com o objetivo de mostrar como ele relaciona a hereditariedade e os processos pretensamente seletivos para a partir daí pensar em como fazer as novas gerações brasileiras progredirem.

Downloads

Publicado

2012-01-01

Como Citar

Waizbort, R. (2012). O progresso do homem brasileiro pelo mecanismo de seleção natural em Miranda Azevedo. Scientiae Studia, 10(2), 327-353. https://doi.org/10.1590/S1678-31662012000200006

Edição

Seção

Artigos