Pluralismo metodológico, incomensurabilidade e o status científico do conhecimento tradicional

Autores

  • Hugh Lacey Universidade de São Paulo; Instituto de Estudos Avançados

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1678-31662012000300002

Palavras-chave:

Pluralismo metodológico, Incomensurabilidade, Kuhn, Conhecimento tradicional, Imparcialidade, Neutralidade, Estratégias metodológicas

Resumo

Os valores culturais podem ter um impacto construtivo nas práticas científicas e levar a variações culturais legítimas nas abordagens sobre as mesmas. Segue-se que o conhecimento tradicional ou indígena não precisa opor-se ao conhecimento científico, e somente a investigação caso-a-caso pode estabelecer se as credenciais cognitivas de itens particulares do conhecimento tradicional são adequadas ou deficientes. Com base em uma análise de como as estratégias metodológicas podem tanto competir quanto complementar umas às outras, eu argumento que o que há de defensável na noção de incomensurabilidade de Thomas Kuhn e a possibilidade da solidez do status científico do conhecimento tradicional compartilham da mesma fonte.

Downloads

Publicado

2012-01-01

Como Citar

Lacey, H. (2012). Pluralismo metodológico, incomensurabilidade e o status científico do conhecimento tradicional. Scientiae Studia, 10(3), 425-454. https://doi.org/10.1590/S1678-31662012000300002

Edição

Seção

Artigos