Incomensurabilidade, comparabilidade e objetividade

Autores

  • Claudemir Roque Tossato Universidade Federal de São Paulo; Departamento de Filosofia, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1678-31662012000300004

Palavras-chave:

Kuhn, Incomensurabilidade, Comparabilidade, Dinâmica de teorias, Objetividade, Copernicanismo

Resumo

Este artigo pretende mostrar que o termo "incomensurabilidade" utilizado por Kuhn fornece, juntamente com o conceito de "comparabilidade", as condições para uma escolha objetiva entre teorias. Procura-se defender que a filosofia de Kuhn não é uma filosofia relativista. Discutem-se as noções de incomensurabilidade em sentido amplo e de incomensurabilidade local. Apresenta-se um evento da história da astronomia ligado ao copernicanismo para ilustrar que a adequação empírica permite a comparação entre teorias localmente incomensuráveis.

Downloads

Publicado

2012-01-01

Como Citar

Tossato, C. R. (2012). Incomensurabilidade, comparabilidade e objetividade. Scientiae Studia, 10(3), 489-504. https://doi.org/10.1590/S1678-31662012000300004

Edição

Seção

Artigos