Em busca do indeterminado: Guimarães Rosa e seus tradutores

  • Fernando Baião Viotti Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Guimarães Rosa, correspondência, tradução, indeterminação, dialética

Resumo

A partir da leitura de cartas de Guimarães Rosa aos seus tradutores, o artigo destaca a indeterminação de sentidos como recurso estético sugerido pelo escritor, tentando mostrar os modos e motivos peculiares que o orientavam. Em seguida - recorrendo a uma visada dialética - tal procedimento é confrontado com a busca pela precisão e exatidão, impulso diametralmente oposto, e também preconizado por Rosa na fatura das traduções

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Baião Viotti, Universidade Federal de Minas Gerais
é mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais
Publicado
2008-12-18
Como Citar
Viotti, F. (2008). Em busca do indeterminado: Guimarães Rosa e seus tradutores. Teresa, (8-9), 322-337. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/116742
Seção
Temas e Tempos