Teatro e abolição: A cabana do pai Tomás nos palcos brasileiros

Autores

  • João Roberto Faria Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-8997.teresa.2020.165962

Resumo

O romance A cabana do pai Tomás, de Harriet Beecher Stowe, teve um grande papel para o fortalecimento de uma consciência antiescravista em nível internacional. Publicado em livro em 1852, tornou-se um dos maiores best-sellers do século XIX. Neste artigo, demonstra-se a importância das adaptações que chegaram aos palcos brasileiros para a luta abolicionista do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Roberto Faria, Universidade de São Paulo

É professor aposentado de Literatura Brasileira da Universidade de São Paulo e estudioso da história do teatro brasileiro, autor de vários livros, capítulos de livros e artigos publicados em revistas especializadas.23 Cf. lima, Evelyn Furquim Werneck e Cardoso, Ricardo José Brügger. Arquitetura e teatro: o edifício teatral de Andrea Palladio e Christian de Portzamparc. Rio de Janeiro: Contra Capa/Faperj, 2010, pp. 85-92. A informação sobre a capacidade do Teatro S. José, em São Paulo, foi colhida em bruno, Ernani da Silva. História e tradições da cidade de São Paulo, v. 2. São Paulo: Hucitec/Secretaria de Cultura do município de São Paulo, 1984, p. 878.

Downloads

Publicado

2020-04-01

Como Citar

Faria, J. R. (2020). Teatro e abolição: A cabana do pai Tomás nos palcos brasileiros. Teresa, 1(20), 377-411. https://doi.org/10.11606/issn.2447-8997.teresa.2020.165962

Edição

Seção

Página Aberta