As revistas literárias no romantismo francês: a ilustração

Autores

  • Celina Maria Moreira de Mello Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

folhetim crítico, romantismo francês, ilustração

Resumo

Serão comentados, aqui, alguns aspectos das relações entre o mundo da imprensa e o campo literário e político, no romantismo francês, enfatizando o impacto político e a liberdade do folhetim crítico, em face da censura. Serão, a seguir, apresentadas quatro revistas literárias que acolheram os autores do romantismo. Finalmente, será destacada a presença da ilustração.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Celina Maria Moreira de Mello, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Celina Maria Moreira de Mello é professora de Língua e Literatura Francesa da UFRJ, onde atua no Programa de Pós-graduação em Letras Neolatinas. Pesquisadora do CNPq, desenvolve atualmente o projeto Do literário & do prosaico; interrogações sobre o realismo, voltado para a leitura de traços da estética realista, em obras do romantismo francês, publicadas no período da Monarquia de Julho (1830-48). Publicou, entre outros ensaios, “La trágica soledad y el hacer poético en Marguerite Duras” (Revista Página Literal, École Lacanienne de Psychanalyse, Costa Rica, 2008), “Baudelaire e a poesia da cidade grande”, Provocações da cidade (In: Guberman & Pereira (org.), UFRJ, 2009) e “A Europa culta e o maravilhoso deserto” (O Eixo e a Roda, UFMG, 2009).

Downloads

Publicado

2013-12-23

Como Citar

Mello, C. M. M. de. (2013). As revistas literárias no romantismo francês: a ilustração. Teresa, (12-13), 144-159. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/99345