Pai Tomás no romantismo brasileiro

Autores

  • Hélio de Seixas Guimarães Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

A cabana do pai Tomás, representação do escravo, romantismo brasileiro

Resumo

A cabana do pai Tomás (1851-2), de Harriet Beecher Stowe, um dos grandes fenômenos literários do século xix, teve repercussão significativa no meio literário brasileiro, conforme registros deixados por Macedo, Alencar, Bernardo Guimarães, Machado de Assis e Joaquim Nabuco. O artigo procura traçar os caminhos de chegada ao Brasil desse primeiro best-seller das Américas, que apenas em 1853 teve três traduções diferentes para o português, e seu impacto sobre as representações do escravo e da escravidão no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélio de Seixas Guimarães, Universidade de São Paulo

Hélio de Seixas Guimarães é professor de Literatura Brasileira da Universidade de São Paulo e autor de Os leitores de Machado de Assis – o romance machadiano e o público de literatura no século 19 (Nankin/Edusp, 2004).

Downloads

Publicado

2013-12-23

Como Citar

Guimarães, H. de S. (2013). Pai Tomás no romantismo brasileiro. Teresa, (12-13), 421-429. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/99408