Poema sem razão

Autores

  • Cilaine Alves Cunha Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

ócio, preguiça, romantismo brasileiro

Resumo

Em Álvares de Azevedo e Bernardo Guimarães, a estilização do ócio e da preguiça ora se aproxima da cultura grega que os tomava por fonte da liberdade e da sabedoria, ora metaforiza um cansaço com temas e princípios estéticos que circulavam durante o romantismo brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cilaine Alves Cunha, Universidade de São Paulo

Cilaine Alves Cunha é professora de Literatura Brasileira na Universidade de São Paulo, autora de O belo e o disforme. Álvares de Azevedo e a ironia romântica (Fapesp/Edusp).

Downloads

Publicado

2013-12-23

Como Citar

Cunha, C. A. (2013). Poema sem razão. Teresa, (12-13), 430-454. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/99410