Anatomia do Legender: examinando a tradução colaborativa em Grey’s Anatomy

Palavras-chave: Tradução audiovisual, legenda voluntária, legender, fansub, Grey’s Anatomy, InSUBs

Resumo

O objetivo deste trabalho é examinar as características principais que constituem o trabalho de legendagem voluntária atual pela investigação das mudanças implementadas nessa prática nos últimos anos em função dos desenvolvimentos das tecnologias de informação. A análise foi realizada com base na investigação da precisão dos termos técnicos traduzidos pelos membros da equipe de legendagem voluntária InSUBs, uma das mais renomadas da comunidade, para o drama médico americano Grey’s Anatomy. As legendas voluntárias foram comparadas às profissionais, e os resultados indicam que a prática deixou de ser amadora há algum tempo, podendo ser vista atualmente como um trabalho voluntário com respaldo em treinamentos, pesquisa e estabelecimento de normas técnicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erika Nogueira de Andrade Stupielllo, UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUISTA FILHO" - UNESP
Professora de Tradução do Departamento de Letras Modernas da Unesp de São José do Rio Preto. Pesquisadora em Estudos da Tradução. Tradutora pública e intérprete comercial.
Bruno Fernandes Bertoni

Graduando em Letras com Habilitação de Tradutor.

Publicado
2019-05-21
Como Citar
Stupielllo, E., & Bertoni, B. (2019). Anatomia do Legender: examinando a tradução colaborativa em Grey’s Anatomy. Tradterm, 33, 26-53. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v33i0p26-53
Seção
Artigos