Antropofagia Literária e Literal na sua relação com os Estudos da Tradução

  • Edgar Rosa Vieira Filho Universidade de São Paulo - USP
Palavras-chave: Antropofagia modernista, Perspectivismo ameríndio, Estudos da Tradução, Xamanismo, Alteridade

Resumo

O presente ensaio tem como objetivo realizar uma apreciação crítica das reflexões que deslocam a metáfora/conceito antropofágico oswaldiano e, mais recentemente, o ritual antropófago via estudos sobre perspectivismo ameríndio em Viveiros de Castro, para o campo dos Estudos da Tradução. A fim de se compreender a relação e os desdobramentos suscitados pela associação entre Antropofagia e prática tradutória, buscou-se distinguir, pautando-se na proposição terminológica do antropólogo brasileiro Carlos Fausto, as diferentes bases/fontes que orientam tais reflexões aproximativas.

Palavras-chave: Antropofagia modernista; Perspectivismo ameríndio; Estudos da Tradução; Xamanismo; Alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edgar Rosa Vieira Filho, Universidade de São Paulo - USP

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Letras Estrangeiras e Tradução da Universidade de São Paulo – USP.

Publicado
2019-06-06
Como Citar
Vieira Filho, E. (2019). Antropofagia Literária e Literal na sua relação com os Estudos da Tradução. Tradterm, 33, 98-122. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v33i0p98-122
Seção
Artigos