As Horas

Adaptação de Virginia Woolf para o leitor comum

  • Ana Carolina de Carvalho Mesquita
Palavras-chave: Mrs. Dalloway, Adaptação, Virginia Woolf, Michael Cunningham

Resumo

O filme As Horas (2003), de S. Daldry (mesmo diretor do cult Billy Eliot), adaptação cinematográfica do romance homônimo de Michael Cunningham, foi um grande sucesso na época de seu lançamento e rendeu um Oscar à atriz Nicole Kidman. Contudo, pouco se sabe que o filme representa um duplo processo adaptativo – um deles situado à frente, o outro oculto. Isso porque o próprio livro de Cunningham é, em si, uma adaptação: para escrevê-lo, o autor valeu-se de diversas obras da escritora Virginia Woolf – em especial o romance Mrs. Dalloway, mas também suas cartas e diários. À luz dessas considerações, este trabalho busca focar os processos singulares da “adaptação encoberta” feita por Cunningham em As horas. Isso porque desejamos os interstícios entre teoria da adaptação e teoria literária que possibilitaram trazer, uma vez mais, a escritora modernista Woolf para perto do leitor comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina de Carvalho Mesquita

Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo, tradutora e editora.

Referências

BAKHTIN, M. Problemas da Poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense, 2002.
BERGSON, H. An Introduction to Metaphysics. Transl. T. E. Hulme. Indianapolis: Hackett, 1912
CUNNINGHAM, M. The Hours. Nov York: Picador, 2000.
GUIGUET, J. Virginia Woolf and her Works. London: The Hogarth Press, 1965.
HUTCHEON, Linda. A Theory of Adaptation. Nova York: Routledge, 2006.
LEFEVERE, A. Mother Courage’s Cucumbers: Text, System and Refraction in a Theory of Literature. In: VENUTI, L. (Ed.) The Translation Studies Reader. London: Routledge, 2000. p. 233–250.
MCFARLANE, Brian. Reading Film and Literature. The Cambridge Companion to Literature on Screen. Cambridge: Cambridge University Press, 2007, p. 15
RECHDAN, M. Dialogismo ou Polifonia? Revista de Ciências Humanas, v. 9, n. 1, p. 45-54. Taubaté: Unitau, 2003.
RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. Tomo II. [1984] Trad. Marina Appenzeller. Campinas: Papirus, 1995.
WOOLF, V. The Diary of Virginia Woolf. V. 2. Anne Olivier Bell (ed.), assisted by Andrew McNeille. New York: Harvest, 1980.
WOOLF, V. The Essays of Virginia Woolf. Volume 4: 1925 to 1928. Andrew McNeille (ed.). London: The Hogarth Press, 1984.
WOOLF, V. Mr. Bennett and Mrs. Brown. London: Hogarth Press, 1924.
WOOLF, V. Mrs. Dalloway. London: Hogarth Press, 1925a.
WOOLF, V. The Common Reader. London: Hogarth Press, 1925b.
Publicado
2020-01-10
Como Citar
Mesquita, A. C. (2020). As Horas. Tradterm, 34, 143-155. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v34i0p143-155
Seção
Artigos