André Louco, de Bernardo Élis, sob a Ótica de Rosa Berardo

Autores

  • João Vitor de Souza-Ramos Universidade Estadual de Goiás
  • Ewerton de Freitas Ignácio Universidade Estadual de Goiás
  • Maria Eugênia Curado Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v38p291-314

Palavras-chave:

Tradução intersemiótica, Bode expiatório, Bernardo Élis, Rosa Berardo, André Louco

Resumo

Concebendo a arte literária e a arte cinematográfica como expressão humana e espelho do ser social e político, o presente artigo tem o objetivo de analisar como a tradução cinematográfica de Rosa Berardo, André Louco (1990), dialoga com a novela homônima de Bernardo Élis (1978). Sobremaneira, nos conflitos miméticos responsáveis por disparar o mecanismo do bode expiatório girardiano. Trata-se de uma pesquisa com ênfase na tradução intersemiótica, de Julio Plaza (2003), verticalizada com uma análise das relações sociais, proposta por Girard (2004). Elucidando, assim, o processo de transmutação e composição do foco narrativo conduzido pela ótica de Berardo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Vitor de Souza-Ramos, Universidade Estadual de Goiás

Graduando em Letras pela Universidade Estadual de Goiás (UEG|UnUCSEH).

Ewerton de Freitas Ignácio, Universidade Estadual de Goiás

Doutor em Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista. Docente nos Programas de Pós-Graduação TECCER — Territórios e Expressões Culturais no Cerrado e POSLLI — Língua, Literatura e Interculturalidade da Universidade Estadual de Goiás.

Maria Eugênia Curado, Universidade Estadual de Goiás

Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Docente no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias (IELT) da Universidade Estadual de Goiás.

Referências

AMORIM, M. A. Da tradução intersemiótica à teoria da adaptação intercultural: estado da arte e perspectivas futuras. Itinerários, n. 36, p. 15-33, jan./jun. 2013.

BRASILEIRO, A. M. M. Manual de produção de textos acadêmicos e científicos. São Paulo: Editora Atlas, 2013.

CARVALHAL, T. F. Literatura Comparada. 10º ed. São Paulo: Ática, 2006.

CURADO, M. E. André louco: violência e brutalidade na representação do bem-estar social. Revista Plurais, vol. 6, n. 2, p. 335-349, jul./dez. 2016.

ÉLIS, B. André Louco [1944]. In: ÉLIS, B. André Louco: contos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1978: 3-49.

GIRARD, R. O bode expiatório. Trad. Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2004.

GIRARD, R. Mentira romântica e verdade romanesca. Trad. Lilia Ledon da Silva. São Paulo: É realizações, 2009.

GIRARD, R. La violencia y lo sagrado. Trad. Joaquín Jordá. 5º ed. Barcelona: Anagrama, 2012.

HAMERTON-KELLY, R. G. Violência sagrada, desejo deformado e o mecanismo do bode expiatório: a teoria de René Girard. In: HAMERTON-KELLY, R. G. Violência sagrada: Paulo e a hermenêutica da cruz. Trad. Maurício G. Righi. São Paulo: É Realizações, 2012: 45-88

JAKOBSON, R. Linguística e comunicação. Trad. Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. 19º ed. São Paulo: Cultrix, 2003 [1969].

KIRWAN, M. Teoria Mimética: conceitos fundamentais. Trad. Ana Lúcia Correia da Costa. São Paulo: É Realizações, 2015.

MARCHEZAN, L. G. (Prefácio). In: ÉLIS, B. Ermos e Gerais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PLAZA, J. Tradução intersemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2003.

PELLEGRINI, T. Narrativa verbal e narrativa visual: possíveis aproximações In: PELLEGRINI, T. et al. Literatura, cinema e televisão. São Paulo: Editora Senac, 2003.

ROCHA, J. C. C. Culturas shakespearianas: teoria mimética e os desafios da mímesis em circunstâncias não hegemônicas. São Paulo: É Realizações, 2017.

TELES, G. M. A síntese su/realista de Bernardo Élis. In: ÉLIS, B. Melhores contos: Bernardo Élis. 3º ed. São Paulo: Global, 2003.

XAVIER, I. Do texto ao filme: a trama, a cena e a construção do olhar no cinema. In: PELLEGRINI, T. et al. Literatura, cinema e televisão. São Paulo: Editora Senac, 2003.

Filmografia

ANDRÉ Louco. Direção: Rosa Berardo. Cidade de Goiás: Orion Cinema e Vídeo e CPCE/UnB, 1990. 16:30 min. Son. p&b, curta-metragem em película 35mm. Disponível em: <https://vimeo.com/236498928> Acesso em: 12 jan. 2021.

Downloads

Publicado

2021-02-23

Como Citar

Souza-Ramos, J. V. de, Ignácio, E. de F., & Curado, M. E. (2021). André Louco, de Bernardo Élis, sob a Ótica de Rosa Berardo. Tradterm, 38, 291-314. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v38p291-314

Edição

Seção

Número Especial III JOTA