Tradução e adaptação transcultural para a língua portuguesa do Brasil dos questionários "Quality of Life in Swallowing Disorders (SWAL-QOL)" e "Quality of Care in Swallowing Disorders (SWAL-CARE)" para idosos com disfagia neurogênica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v41p100-126

Palavras-chave:

Tradução, Adaptação Transcultural, Fonoaudiologia, Disfagia, Qualidade de Vida

Resumo

No Brasil, na área da Disfagia, a escassez de instrumentos clínicos é significativa. Traduzir e adaptar instrumentos disponíveis em idiomas estrangeiros é uma forma de amenizar esse problema. Assim, este estudo buscou traduzir e adaptar transculturalmente os questionários SWAL-QOL e SWAL-CARE da língua inglesa para a língua portuguesa do Brasil, considerando diretrizes e casuística específicas. O SWAL-QOL e o SWAL-CARE são instrumentos clínicos desenvolvidos para avaliar a qualidade de vida de idosos com disfagia neurogênica. Seis etapas metodológicas foram conduzidas: tradução, síntese das traduções, retrotradução, banca de especialistas, pré-teste e submissão da documentação ao comitê. Conceitos das áreas de Tradução e de Saúde foram discutidos. A versão final dos questionários em língua portuguesa foi estabelecida e considerada equivalente à original.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leila Maria Gumushian Felipini, UNISAGRADO

Bacharela em Letras - Tradução pela Universidade do Sagrado Coração, Licenciada em Letras - Inglês pelo Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Doutora em Ciências pela Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo. Atualmente, é Professora na graduação dos cursos de Letras - Tradutor e Letras - Português e Inglês no UNISAGRADO.

Nayara Ribeiro da Silva, Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo

Graduada em Letras - Tradução pela Universidade do Sagrado Coração, Mestre em Ciências pela Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo.

Giédre Berretin-Felix, Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo

Graduada em Fonoaudiologia pela Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo, Mestre em Odontologia pela Universidade Estadual de Campinas, Doutora em Fisiopatologia em Clínica Médica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Pós-doutora em Distúrbios da Deglutição pela Universidade da Flórida e Livre-docente pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é Professora Titular em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa do Departamento de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo.

Carlos Ferreira dos Santos, Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo

Graduado em Letras - Tradução pela Universidade do Sagrado Coração e graduado em Odontologia pela Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo, Mestre e Doutor em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo, Livre-Docente e Professor Titular da Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo.

Referências

AARONSON, N. ET AL. Assessing health status and quality of life instruments: attributes and review criteria. Quality of Life Research, v. 11, n. 3, 2002, pp. 193-205.

AUBERT, F. H. Modalidades de tradução: teoria e resultados. TradTerm, v. 5, n. 1, 1998, pp. 99-128/129-157.

AYRES, A. ET AL. Tradução e adaptação cultural do Swallowing Disturbance Questionnaire para o português-brasileiro. Revista CEFAC, v. 18, n. 4, 2016, pp. 828-834.

BARBOSA, H. Procedimentos técnicos da tradução: uma nova proposta. 2. ed. Campinas: Pontes, 2004.

BASSNETT, S. Estudos de tradução fundamentos de uma disciplina. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

BEATON, D. E. ET AL. Guidelines for the process of cross-cultural adaptation of self-report measures. Spine, v. 25, n. 24, 2000, pp. 3186-3191.

CARRARA-DE ANGELIS, E.; BANDEIRA, A. K. Qualidade de vida em deglutição. In: JOTZ, G.P.; CARRARA-DE ANGELIS, E.; BARROS, A. P. B. (Ed.). Tratado de deglutição e disfagia no adulto e na criança. Rio de Janeiro: Revinter, 2009. pp. 364-368.

CARVALHO, U. W. Present Perfect: existe equivalência em português? In: Tecla SAP, 2021. Disponível em: <https://www.teclasap.com.br/gramatica-present-perfect/>. Acesso em: 4 out 2021.

CONCEITO DE. Conceito de prazer. Disponível em: <https://conceito.de/prazer>. Acesso em: 4 out 2021.

COOK, I. J. Oropharyngeal dysphagia. Gastroenterology Clinics of North America, v. 38, n. 3, 2009, pp. 411-431.

COULTHARD, R. J. Rethinking back-translation for the cross-cultural adaptation of health-related questionnaires: expert translators make back-translation unnecessary, 2013. 439 p. Tese (Doutorado em Estudos da Tradução) – Universidade Federal de Santa Catarina, 2013. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/123163/326539.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 12 abr 2022.

CRUZ, A. D. ET AL. Planilha de triagem acústica da sala de aula: tradução e adaptação cultural para o Português Brasileiro. Audiology - Communication Research, v. 22, 2017.

DICIONÁRIO ONLINE DE PORTUGUÊS. Descobrir. Disponível em: <https://www.dicio.com.br/descobrir/>. Acesso em: 4 out 2021.

DUARTE, V. M. N. Paralelismo - Uma questão de estilo textual. In: Brasil Escola, 2021. Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/redacao/paralelismo.htm>. Acesso em: 4 out 2021.

ENGLISH LIVE. Modal verbs: veja o que são e como usá-los. Disponível em: <https://englishlive.ef.com/pt-br/blog/modal-verbs-veja-o-que-sao-e-como-usa-los/>. Acesso em: 4 out 2021.

FELIPINI, L. M. G. ET AL. As contribuições do tradutor na área científica: uma análise da tradução do SWAL-QOL para a língua portuguesa do Brasil. Tradução em Revista, n. 20, 2016.2.

FELIPINI, L. M. G. Tradução e adaptação transcultural para a língua portuguesa do Brasil dos questionários Quality of Life in Swallowing Disorders (SWAL-QOL) e Quality of Care in Swallowing Disorders (SWAL-CARE) para idosos com disfagia neurogênica, 2016. 160 p. Tese (Doutorado em Ciências) – Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo, 2016. Disponível em: <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-03052017-194852/pt-br.php>. Acesso em: 07 out 2021.

FELIPINI, L. M.; PRADO, E. Adaptação transcultural na tradução do questionário “Quality of Life in Swallowing Disorders (SWAL-QOL)” para o português do Brasil. Tradterm, v. 29, 2017, pp. 80-103.

GASPAR, M. R. F. ET AL. Avaliação da qualidade de vida em pacientes com disfagia neurogênica. Revista CEFAC, v. 17, n. 6, 2015, pp. 1939-1945.

GIUSTI, E.; BEFI-LOPES, D. M. Tradução e adaptação transcultural de instrumentos estrangeiros para o Português Brasileiro (PB). Pró-Fono, v. 20, n. 3, 2008, pp. 207-210.

GONSALEZ, E. C. M.; ALMEIDA, K. Adaptação cultural do questionário Speech, Spatial and Qualities of Hearing Scale (SSQ) para o Português Brasileiro. Audiology - Communication Research, v. 20, n. 3, 2015, pp. 215-224.

GONÇALVES, M. I. R.; REMAILI, C. B.; BEHLAU, M. Equivalência cultural da versão brasileira do Eating Assessment Tool - EAT-10. CoDAS, v. 25, n. 6, 2013, pp. 601-604.

GUEDES-GRANZOTTI, R. B. ET AL. Adaptação transcultural do Communication Function Classification System para indivíduos com paralisia cerebral. Revista CEFAC, v. 18, n. 4, 2016, pp. 1020-1028.

GUILLEMIN, F.; BOMBARDIER, C.; BEATON, D. Cross-cultural adaptation of health-related quality of life measures: literature review and proposed guidelines. Journal of Clinical Epidemiology, v. 46, n.12, 1993, pp. 1417-1432.

LIPARINI, T.; LEIPNITZ, L. Competência Tradutória: o desenvolvimento da subcompetência sobre conhecimentos em tradução. Domínios de Lingu@gem, v. 11, n. 5, 2017, pp. 1727–1745.

MAGALHÃES JUNIOR, H. V. ET AL. Tradução e adaptação transcultural do Northwestern Dysphagia Patient Check Sheet para o português brasileiro. CoDAS, v. 25, n. 4, 2013, pp. 369-374.

MARCHESAN, I. Q. Deglutição: normalidade. In: FURKIM, A. M.; SANTINI, C.S. (Orgs.). Disfagias orofaríngeas. São Paulo: Pró-fono; 1999, pp. 3-18.

MCHORNEY, C. A. ET AL. The SWAL-QOL outcomes tool for oropharyngeal dysphagia in adults: II. Item reduction and preliminary scaling. Dysphagia, v. 15, n. 3, 2000, pp. 115-121.

MONTONI, N. P. ET AL. Cross-cultural adaptation of the SWAL-QOL and SWAL-CARE questionnaires into Brazilian Portuguese. Applied Cancer Research, v. 29, n. 3, 2009, pp. 129-134.

NORD, C. Text analysis in translation: theory, methodology, and didactic application of a model for translation-oriented text analysis. 2. ed. Amsterdam: Rodopi, 2006.

ODDERSON, R.; MCKENNA, S. A Model for management of patients with stroke during the acute phase. Stroke, v. 24, n. 2, 1993, pp.1823-1827.

PACTE. Building a translation competence model. In: ALVES, F. Triangulating Translation: Perspectives in process oriented research. Amsterdam; Philadelphia: John Benjamins, 2003, pp. 43-66.

PAGANO, A.; MAGALHÃES, C. M.; ALVES, F. Competência em tradução: cognição e discurso. Editora UFMG, 2005.

PARAGUASSU, L.; FINATTO, M. J. B. Simplificação, acessibilidade textual e tradução em ambientes multilíngues. Revista GTLex, v. 3, n. 2, 2020, pp. 251–293.

PENA, R. F. A. Composição étnica do Brasil. In: Brasil Escola, 2021. Disponível em: <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/composicao-etnica-brasileira.htm>. Acesso em: 4 out 2021.

PEREIRA, E. F.; TEIXEIRA, C. S; SANTOS, A. Qualidade de vida: abordagens, conceitos e avaliação. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 26, n. 2, 2012, pp. 241-250.

PETERS, M.; PASSCHIER, J. Translating Instruments for Cross-Cultural Studies in Headache Research. Headache, v. 46, n. 1, 2006, pp. 82-91.

REICHENHEIM, M. E.; MORAES, C. L. Operationalizing the cross-cultural adaptation of epidemiological measurement instruments. Revista de Saúde Pública, v. 41, n. 4, 2007, pp. 665-673.

SANTOS, H. H. A. N. M. ET AL. Tradução e avaliação preliminar da versão em português do Questionário de Autoavaliação Vocal para Transexuais de Homem para Mulher. CoDAS, v. 27, n. 1, 2015, pp. 89-96.

SILVA, N. R. ET AL. Tradução e adaptação transcultural do “Modified Mann Assessment of Swallowing Ability (MMASA)” para a língua portuguesa do Brasil. Tradterm, v. 39, 2021, pp. 51-77.

SPIRANDEO, V. Gramática em inglês: como usar o Present Perfect. In: English Live, 2021. Disponível em: < https://englishlive.ef.com/pt-br/blog/gramatica-em-ingles-como-usar-o-present-perfect/>. Acesso em: 4 out 2021.

THE WHOQOL GROUP. The World Health Organization quality of life assessment (WHOQOL): position paper from the World Health Organization. Social Science and Medicine, v. 10, 1995, pp. 1403-1409.

WILD, D. ET AL. Principles of good practice for the translation and cultural adaptation process for patient-reported outcomes (PRO) measures: report of the ISPOR Task Force for translation and cultural adaptation. Value Health, v. 8, n. 2, 2005, pp. 94-104.

WORD HIPPO. What does enjoy mean? Disponível em: . Acesso em: 4 out 2021.2.

WORD HIPPO. What does figure out mean? Disponível em: <https://www.wordhippo.com/what-is/the-meaning-of-the-word/figure_out.html>. Acesso em: 4 out 2021.1.

ZAMBON, F. ET AL. Equivalência cultural da versão brasileira do Vocal Fatigue Index – VFI. CoDAS, v. 29, n. 2, 2017.

Downloads

Publicado

2022-05-18

Como Citar

Felipini, L. M. G., Silva, N. R. da, Berretin-Felix, G., & Santos, C. F. dos. (2022). Tradução e adaptação transcultural para a língua portuguesa do Brasil dos questionários "Quality of Life in Swallowing Disorders (SWAL-QOL)" e "Quality of Care in Swallowing Disorders (SWAL-CARE)" para idosos com disfagia neurogênica. Tradterm, 41, 100-126. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v41p100-126

Edição

Seção

Artigos