Um olhar arqueológico da Saúde Pública brasileira

  • Camila Furlanetti Borges Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
  • Tatiana Wargas de Faria Baptista Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
  • Ruben Araujo de Mattos Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Instituto de Medicina Social
Palavras-chave: reforma sanitária, campo da saúde, análise arqueológica

Resumo

Realizou-se análise arqueológica de artigos da saúde publicados entre 1950-1980 descrevendo enunciados e regularidades a partir de 4 âmbitos: tempo, espaço, desenvolvimento e Estado. Dois modos discursivos foram identificados: Em Nome da Nação e Pró-Desenvolvimentismo. O primeiro não enunciava reivindicação de direitos e o segundo relaciona direito, saúde e desenvolvimento com a delimitação do Estado e das ações de relevância pública. Aponta-se para a necessidade de investigar as estratégias discursivas da saúde a partir dos anos 1980, atentando especialmente para funcionamentos discursivos dos enunciados sobre direito e desenvolvimento, pois talvez tenha ocorrido uma inflexão na própria noção de direito como igualdade entre os cidadãos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Furlanetti Borges, Fundação Oswaldo Cruz. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Professora-pesquisadora da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (epsjv/Fiocruz) e doutora em saúde pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ensp/Fiocruz).
Tatiana Wargas de Faria Baptista, Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Professora-pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ensp/Fiocruz) e doutora em saúde coletiva pelo Instituto de Medicina Social (ims/Uerj).
Ruben Araujo de Mattos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Instituto de Medicina Social
Professor-adjunto do Instituto de Medicina Social (IMS/UERJ) e doutor em saúde coletiva pelo ims/Uerj.
Publicado
2016-09-06
Como Citar
Borges, C., Baptista, T., & Mattos, R. (2016). Um olhar arqueológico da Saúde Pública brasileira. Tempo Social, 28(2), 213-228. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2016.102344
Seção
Artigos