Evasão do mundo na memorialística de Manuel Bandeira

  • Fernando Pinheiro Universidade de São Paulo
Palavras-chave: literatura, memorialística, memória coletiva, vida literária, Manuel Bandeira

Resumo

O trabalho analisa extratos da obra memorialística de Manuel Bandeira evidenciando o lugar e o uso social da memória quando vinculada a um modo estratégico de organização da vida literária, com efeitos decisivos para a construção da imagem e o controle da recepção logrados pelo poeta. Noutra ponta, trato de aquilatar o engajamento dos textos autobiográficos na produção de uma memória coletiva atinente à representação da nação, projeto acalentado pelo modernismo brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Pinheiro, Universidade de São Paulo
Mestre (1996) e doutor (2003) em sociologia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor do Departamento de Sociologia da USP.
Publicado
2016-09-06
Como Citar
Pinheiro, F. (2016). Evasão do mundo na memorialística de Manuel Bandeira. Tempo Social, 28(2), 247-260. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2016.107419
Seção
Artigos