Da liberalização cega dos anos 90 à construção estratégica do desenvolvimento

  • Glauco Arbix USP; FFLCH; Departamento de Sociologia
Palavras-chave: América Latina, países em desenvolvimento, tecnologia, livre comércio, estratégias de desenvolvimento

Resumo

Este texto foi apresentado na aula inaugural do curso de Ciências Sociais da USP, realizada no dia 6 de março de 2002. A economia global vem sendo sacudida por alterações profundas que vêm alterando os métodos, a estrutura produtiva de bens e serviços, a política e as instituições em todos os cantos do planeta. Essas mudanças estão sendo mais sentidas nos países que apresentam em sua história uma presença marcante do Estado sobre as economias e a vida social. Na América Latina, essas mudanças orientaram a implantação de um novo modelo de política econômica, como forma de superar a inflação crescente, os déficts comerciais, o fardo da dívida externa, a ineficiência e a falta de competitividade internacional que, supostamente, haviam se configurado como fruto das tradicionais políticas desenvolvimentistas. No entanto, esse novo modelo opera com uma interpretação tortuosa da história dos países em desenvolvimento, jogando no esquecimento ou tornando incompreensível que países como Brasil, Argentina e México, ao lado de outros asiáticos, cresceram após a II Guerra Mundial mais rapidamente que Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, França e Canadá. A elaboração de estratégias de desenvolvimento, incluindo a qualidade da industrialização desejada, da tecnologia, das instituições e da política, continua sendo o principal desafio a ser vencido pelos países atrasados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2002-05-01
Como Citar
Arbix, G. (2002). Da liberalização cega dos anos 90 à construção estratégica do desenvolvimento . Tempo Social, 14(1), 1-17. https://doi.org/10.1590/S0103-20702002000100001
Seção
Aula Inaugural