Vender nos ônibus. Os Buscas na cidade de Buenos Aires, Argentina

Autores

  • Mariano D. Perelman Universidade de Buenos Aires Departamento de Antropologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2017.124659

Palavras-chave:

Venda ambulante, Buenos Aires, Ônibus, Legitimidade, Vida digna

Resumo

Durante uma viagem de ônibus é possível que um vendedor suba para oferecer um produto. Quando isso acontece, uma cena geralmente se oferece ao passageiro: um homem sobe, diz algumas palavras ao motorista e começa a realizar uma performance que qualquer viajante assíduo mais ou menos conhece. Mas, para que isso ocorra, é necessário uma série de relações que possibilitem o acesso e a permanência dos vendedores na atividade. Este artigo avança nesse terreno. Baseado em pesquisa de campo em curso com vendedores ambulantes que trabalham no transporte coletivo no âmbito da cidade de Buenos Aires, o texto se centra em como, para poder realizar essa tarefa, os vendedores criam e mantêm relações com outros atores e vão construindo um território, um espaço socialmente construído. 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariano D. Perelman, Universidade de Buenos Aires Departamento de Antropologia

Professor do Departamento de Antropologia da Universidade de Buenos Aires

Downloads

Publicado

2017-04-15

Como Citar

Perelman, M. D. (2017). Vender nos ônibus. Os Buscas na cidade de Buenos Aires, Argentina. Tempo Social, 29(1), 69-87. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2017.124659

Edição

Seção

Dossiê - Os sentidos sociais da economia