Para um novo significado do futuro: mudança social, jovens e tempo

  • Carmen Leccardi Time and Society
Palavras-chave: Futuro, Segunda modernidade, Jovens, Biografias, Incerteza

Resumo

Se a "primeira modernidade" construiu o significado do futuro como tempo da experimentação e das possibilidades, a "segunda modernidade" encara-o, ao contrário, como dimensão incerta, como limite potencial, mais do que como fonte de recursos. Esse novo enquadramento semântico configura também, profundamente, os modos e as formas pelos quais as biografias juvenis são definidas. Enquanto o "projeto de vida" constitui cada vez menos o princípio capaz de estruturar as biografias em uma época presentificada como a contemporânea, esboçam-se novas modalidades de relação com o futuro (e com o tempo). Essas formas de temporalização, particularmente visíveis nas construções biográficas juvenis, não implicam, entretanto, a pura e simples perda do futuro e a renúncia ao projeto tout court. Ao contrário, como indicam pesquisas recentes, uma parte ao menos do mundo juvenil aparece ativamente empenhada na construção de formas de mediação entre a necessidade de controle subjetivo sobre o tempo futuro e o ambiente social altamente arriscado e incerto de nossos dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2005-11-01
Como Citar
Leccardi, C. (2005). Para um novo significado do futuro: mudança social, jovens e tempo . Tempo Social, 17(2), 35-57. https://doi.org/10.1590/S0103-20702005000200003
Seção
Estudos