A face oculta da transferência de renda para jovens no Brasil

  • Marilia Pontes Sposito USP; Faculdade de Educação
  • Maria Carla Corrochano USP; Faculdade de Educação
Palavras-chave: Juventude, Políticas públicas, Programas socioeducativos, Transferência de renda

Resumo

A partir da análise mais ampla do caráter das recentes políticas públicas dirigidas a jovens no Brasil e das orientações conflitivas inerentes a esse campo, o artigo discute os pressupostos contidos em três programas públicos implementados no país: o Projeto Agente Jovem, o Programa Serviço Civil Voluntário e o Programa Bolsa Trabalho Renda. Após uma caracterização geral de cada um deles, sem ignorar aspectos de sua diversidade, a análise concentra-se nos paradoxos e ambigüidades subjacentes a seu formato comum: a transferência de renda atrelada à exigência de algum tipo de contrapartida do público juvenil, em geral o retorno/permanência na escola e a realização de atividades de caráter socioeducativo ou comunitário. Sem negar o benefício promovido pelo acesso à renda, o artigo alerta para a possibilidade de disseminação de novas formas de dominação a partir da adoção desse modelo nas ações públicas dirigidas aos jovens.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2005-11-01
Como Citar
Sposito, M., & Corrochano, M. (2005). A face oculta da transferência de renda para jovens no Brasil . Tempo Social, 17(2), 141-172. https://doi.org/10.1590/S0103-20702005000200007
Seção
Análises