A justiça do trabalho

  • Regina Lucia M. Morel Universidade Federal do Rio de Janeiro; Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
  • Elina G. da Fonte Pessanha Universidade Federal do Rio de Janeiro; Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
Palavras-chave: Justiça do Trabalho, Juízes do trabalho, Direitos do trabalho, Direitos sociais, Legislação trabalhista

Resumo

O artigo tem por objetivo destacar a especificidade da Justiça do Trabalho, assim como algumas particularidades do perfil de seus magistrados. Nossas observações baseiam-se em resultados do projeto "História da justiça e dos direitos do trabalho no Brasil", voltado para a reconstituição da história da instituição principalmente por meio dos depoimentos de personagens centrais para sua construção e consolidação ao longo do tempo. Paralelamente, realizamos um abrangente survey em 2005 - "Perfil da magistratura do trabalho" -, enviando questionários para os cerca de 3 mil magistrados do trabalho do país, com a finalidade de traçar o perfil sociológico da categoria, assim como registrar suas percepções sobre a carreira e o papel desempenhado pela Justiça do Trabalho na sociedade brasileira. Nossas conclusões ressaltam a continuidade da forte marca antiliberal de proteção social pelo Estado, ainda presente na instituição e no ethos de seus operadores, e os desafios a serem enfrentados por eles perante a desigualdade social, o ambiente político democrático e as pressões econômicas do neoliberalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-11-01
Como Citar
Morel, R., & Pessanha, E. (2007). A justiça do trabalho . Tempo Social, 19(2), 87-109. https://doi.org/10.1590/S0103-20702007000200003
Seção
Dossiê - Sociologia do Judiciário