As elites na Suiça: ascensão e declínio de um modelo de coordenação das elites

  • Felix Bühlman University of Lausanne
  • Marion Beetschen University of Lausanne
  • Thomas David University of Lausanne
  • Stéphanie Ginalski University of Lausanne
  • André Mach University of Lausanne
Palavras-chave: Elites suíças, Elites políticas, econômicas e administrativas, Multiposicionalidade

Resumo

O objetivo do artigo é entender as transformações recentes das elites suíças com base em um banco de dados sobre elites políticas, econômicas e administrativas que abrange todo o século xx. A partir desse conjunto de informações investigamos a origem social, educação e mecanismos de concertação das elites suíças. Detectamos que, por um longo tempo, mantiveram seu poder através da combinação de um restrito recrutamento social e de um modelo de concertação/coordenação incluindo as forças armadas como um ponto de referência, uma organização corporativa da economia e a multiposicionalidade entre os campos político e econômico. Como resultado do aumento da internacionalização dos gerentes de empresas suíças, este modelo de concertação experimenta um processo de deterioração desde os anos 1990, levando a uma fase de transição (relativamente) imprevisível

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felix Bühlman, University of Lausanne
Assistant professor, University of Lausanne
Marion Beetschen, University of Lausanne
Research fellow, University of Lausanne
Thomas David, University of Lausanne
Full professor, University of Lausanne
Stéphanie Ginalski, University of Lausanne
Senior lecturer, University of Lausanne
André Mach, University of Lausanne
Associate professor, University of Lausanne
Publicado
2017-12-12
Como Citar
Bühlman, F., Beetschen, M., David, T., Ginalski, S., & Mach, A. (2017). As elites na Suiça: ascensão e declínio de um modelo de coordenação das elites. Tempo Social, 29(3), 181-199. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2017.125960
Seção
Dossiê - Elites