Inquietudes da crítica literária militante de Antonio Candido

Autores

  • Rodrigo Martins Ramassote Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0103-20702011000200003

Palavras-chave:

Antonio Candido, Crítica de rodapé, Militância política, Brigada ligeira

Resumo

Este artigo examina os rodapés de crítica literária assinados por Antonio Candido na coluna "Notas de crítica literária" do jornal Folha da Manhã, entre os anos de 1943 e 1945. Busca correlacionar a perspectiva analítica defendida pelo crítico com a militância política em pequenos agrupamentos de esquerda e as atribuições de professor-assistente da Cadeira de Sociologia II. Ao final, aborda o livro de estreia do autor, Brigada ligeira, identificando os critérios que presidiram a seleção e a reunião de seu conteúdo. Tais critérios guardam afinidade com as frentes de atuação e os princípios doutrinários assumidos por Candido no período

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-11-01

Como Citar

Ramassote, R. M. (2011). Inquietudes da crítica literária militante de Antonio Candido . Tempo Social, 23(2), 41-70. https://doi.org/10.1590/S0103-20702011000200003

Edição

Seção

Dossiê - Crítica Literária